A PARÁBOLA DO CREDOR INCOMPASSIVO

POR ADRIANO VARGAS

 A PARÁBOLA DO CREDOR INCOMPASSIVO


“Então o seu senhor, chamando-o à sua presença, disse-lhe: Servo malvado, perdoei-lhe toda aquela dívida, porque me suplicaste, Não devias tu igualmente ter compaixão do teu companheiro, como eu também tive misericórdia de ti?” Mt 18: 23-35


INTRODUÇÃO


Quando o Senhor Jesus ensinava por parábolas, era uma maneira simples para explicar o reino de Deus e uma forma difícil de entendimento para aqueles que não andavam com o Senhor e aqueles que o queriam acusá-lo perante as autoridades, no que feria a lei que era constituída naquela época. Não foi diferente com esta parábola que está em estudo. Ressaltamos que Jesus é o nosso único e suficiente Salvador e pagou o preço de cruz por nossa vida, para que possamos ter salvação.



TÓPICOS DA PARÁBOLA


O rei que foi fazer contas com seu servo. Não tínhamos direito à salvação, o nosso pecado nos condenava, e nos levaria à morte eterna. Mas aprouve ao Senhor nos eleger para o projeto de salvação, para isso o Senhor desceu do resplendor de sua glória, se fez homem e habitou entre nós.


O servo que devia ao rei

Éramos devedores e pagaríamos um alto preço: morte. Mas Jesus pagou o preço por nós e se deu pelos nossos pecados. Continuamos devedores, mas agora, sabendo que a nossa reconciliação com o rei é através da nossa obediência, pois o valor a ser pago, foi pago no madeiro, Juízo para o servo e sua família. Josué disse: “eu e minha casa serviremos ao Senhor”, Paulo disse ao carcereiro: “crê no Senhor Jesus e será salvo tu e tua casa.”. Entendemos que o Senhor Jesus quer fazer morada em toda nossa casa, ou seja, nossa família, toda escolha que fazemos reflete no seio familiar. Se fazemos más escolhas, afetará nossa família, se fazemos boas escolhas, atingirá a nossa família. Vale ressaltar que escolher viver em Jesus, é a melhor escolha para nós e nosso lar, pois a conversão e transformação que temos contagia toda nossa casa e aqueles que estão ao nosso redor.


O perdão da dívida ao servo e sua família

Isaías 53: 8 “Da opressão e do juízo foi tirado; e quem contará o tempo da sua vida? porquanto foi cortado da terra dos viventes: pela transgressão do meu povo foi ele atingido. O perdão veio para nós com o sacrifício do Senhor Jesus. Foi Ele que pagou um alto preço, pois éramos para estar no lugar dele, somos nós os pecadores e não o Senhor Jesus. Mas o projeto se concretizou em sua vinda e sua crucificação, para que pudéssemos ter os nossos pecados perdoados. “Mas se andarmos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo  o pecado.” I João 1:7


O conservo que devia ao servo

Aprendemos a perdoar, a ter misericórdia, pois foi o que o Senhor teve por nós. Isso praticamos aqui, enquanto temos vida. Quando passamos a entender o projeto, nos voltamos para a Palavra do Senhor e vivemos a Escritura, ou seja, vivemos Jesus, vivemos Salvação, pois o nome Jesus quer dizer Salvação, então, aquele que vive em Cristo, vive a Salvação, portanto nova criatura é. II Coríntios 5: 17 “Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é: as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo.”


O servo que não emitiu misericórdia para com o conservo

Ele voltou para o primeiro estado que estava, tinha tido uma experiência de Salvação, porém, não colocou em prática o que a Palavra nos orienta, não julgar, perdoar, ter misericórdia. Pois tudo isso Jesus fez por nós. Ele não amou o seu próximo, que é o segundo mandamento, o primeiro é amar a Deus sobre todas as coisa. Ele deixou com que as coisas materiais tivessem mais importância que o projeto de Salvação. II Pedro 2: 20 “Porquanto se, depois de terem escapado das corrupções do mundo, pelo conhecimento do Senhor e Salvador, forem outra vez envolvidos nelas e vencidos, tornou-se-lhes o último estado pior do que o primeiro.”


O juízo do servo

Hebreus 6: 4-6 “Porque é impossível que os que já uma vez foram iluminados, e provaram o dom celestial, e se fizeram participantes do Espírito Santo, E provaram a boa palavra de Deus, e as virtudes do século futuro, E recaíram, sejam outra vez renovados para arrependimento; pois assim, quanto a eles, de novo crucificam o filho de Deus, e o expõe ao vitupério."



CONCLUSÃO


A Parábola nos alerta que temos que viver a Palavra de Deus. Viver em obediência ao Senhor, para voltarmos para eternidade. O projeto é para salvação de almas. Jesus não veio para nos acusar, ou julgar, mas para nos salvar. Mas deixou o Espírito Santo para nos ensinar. Nos ensinou sobre o perdão, pois o Senhor nos perdoou e nos ensina a perdoar e o fazemos para termos paz com Deus e porque somos novas criaturas. 


Hebreus 6: 9-12 “Mas de vós, ó amados, esperamos coisas melhores, e coisas que acompanham a salvação, ainda que assim falamos. Porque Deus não é injusto para se esquecer da vossa obra, e do trabalho da caridade que para com o seu nome mostrastes, enquanto servistes aos santos; e ainda servis. Mas desejamos que cada um de vós demonstre o cuidado até o fim, para completa certeza da esperança; Para que vos não façais negligentes, mas sejais imitadores dos que pela fé e paciência herdam as promessas."


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Temas

Topo