A QUARENTENA DE PAULO E SILAS

POR SAULO BAZONI
A QUARENTENA DE PAULO E SILAS
OUÇA A MENSAGEM AQUI:

"E, perto da meia-noite, Paulo e Silas oravam e cantavam hinos a Deus, e os outros presos os escutavam." Atos 16:25

Apesar da quarentena, ora suportada, parecer uma ocasião inédita, desde os tempos bíblicos, o isolamento sempre fez parte da vida do servo de Deus.

•Noé, com sua família, ficaram confinados na arca, aguardando o fim do dilúvio;
•Os israelitas ficaram abrigados em suas casas, enquanto a décima praga, a morte dos primogênitos passava pelo Egito;
•Daniel, esteve solitário na cova dos leões.

•Paulo e Silas se encontravam isolados, dentro de uma cela na prisão. Certamente ficaram presos ali por vários dias, distantes da família, irmãos, cultos.

Da mesma forma acontece conosco, por conta da pandemia que domina o mundo, temos estado arredios em nossas casas, distantes dos entes queridos, dos irmãos em Cristo, dos cultos em nossos templos. 

Apesar da fé de Paulo e Silas, a prisão não era nada prazerosa ou cômoda para eles. É possível que Paulo e Silas temessem a morte, ficassem angustiados. De igual maneira como essa quarentena não tem sido fácil para muitos servos.

Mas embora confinados, a bíblia registra dois comportamentos de Paulo e Silas: ORAÇÃO E LOUVOR.

Não existia nenhuma outra receita ou remédio melhor para fortalecer Paulo e Silas do que oração e louvor.

A oração e o louvor eram suficientes para curar qualquer ferida que o medo e as aflições provocassem na alma de Paulo e Silas, bem como trazer a estes alegria e esperança.

Tiago ensinou o seguinte: “Está alguém entre vós aflito? Ore. Está alguém contente? Cante louvores.” (Tiago 5:13).

Portanto, a oração é o socorro do servo aflito, e o louvor a alegria do servo amparado.

Interessante que a ordem das reações de Paulo e Silas não se alterava, primeiro a oração, e segundo o louvor.

Nesse momento de quarentena, a ordem da reação da igreja não tem sido diferente, necessário tem sido a oração, a intensificação do clamor, afinal muitas tem sido as aflições. Por isso irmãos, clamem, orem, se dobrem ao Senhor, pois só Ele é capaz de verdadeiramente nos socorrer.

Mas apesar de tudo, nunca esqueçam, por mais dura que seja a quarentena, que depois da oração, das súplicas, chegará o tempo do louvor, chegará o tempo da adoração, o momento em que estaremos reunidos para proclamar e exaltar o nome do Senhor, onde a nossa boca se encherá de riso e a nossa língua de cântico, e diremos: grandes coisas fez o Senhor por nós, e por isso estamos alegres. (Salmos 126:2).

Oração e louvor, estes foram os sinais da quarentena de Paulo e Silas, semelhantemente também são os sinais na vida da Igreja de Cristo.





ESCRITO POR SAULO BAZONI
ÁUDIO MARCELO NICOLI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Topo