VIRTUDES EXTRAORDINÁRIAS DO SANGUE DE JESUS

VIRTUDES EXTRAORDINÁRIAS DO SANGUE DE JESUS
Escrito por: Nildo Oliveira
Maceió/AL

"Mas agora, em Cristo Jesus, vocês, que antes estavam longe, foram aproximados mediante o sangue de Cristo. " Efésios 2:13


Precisamos valorizar essa arma poderosíssima que é o Sangue de Jesus em nossas vidas.

O Sangue de Jesus é “verdadeira bebida” (Jo 6.55). 

“O cacho de uva do corpo de Jesus foi levado para o lagar da cruz para nossa salvação, e dEle foi espremido o novo vinho para nossa redenção”. 

Nisso mostraremos sete virtudes extraordinárias que há no Sangue de Jesus (Espírito Santo).

1. O SANGUE DE JESUS É UM SANGUE RECONCILIADOR

“A vós também, que noutro tempo éreis estranhos, e inimigos no entendimento pelas vossas obras más, agora, contudo, vos reconciliou no corpo de sua carne, pela morte, para vos apresentar santos
perante Ele, e irrepreensíveis, e e inculpáveis” (Cl 1.21-22). 

No mesmo instante em que a mensagem chegou a Davi, de que “Urias foi morto” (2Sm11.21), a ira de Davi foi aplacada. No mesmo instante em que o Sangue de Jesus foi derramado, a ira de Deus foi pacificada (retirada) naqueles que foram justificados pelo Sangue, ao Crer nele. 

O sangue de Cristo é “o sangue da expiação”.Mais ainda, ele é não só um sacrifício, mas
também “uma propiciação” (1Jo 2.2), o que nos guia ao favor de Deus. 

Uma coisa é um traidor ser perdoado, outra é ele ser introduzido ao favor. O pecado nos separa de Deus, o sangue de Jesus nos une a Deus. 

Se possuíssemos tanta graça como possuem os anjos, ainda assim não poderíamos ter comprado nossa reconciliação. Se oferecêssemos milhões de sacrifícios, se enxugássemos rios de lágrimas, isto jamais teria apaziguado a ira de Deus sobre o pecado que habita em nós; somente o sangue de
Jesus pode agraciar-nos com o favor de Deus e nos levar a olhar nos com um aspecto sorridente.
Quando Cristo morreu, o véu do templo rasgou-se; isto não era destituído de mistério, para mostrar que, através do Sangue de Jesus, o véu de nossos pecados é rasgado, o qual nos ligou novamente a Deus.

2. O SANGUE DE CRISTO É UM SANGUE VIVIFICANTE

“Quem... bebe o meu sangue tem a vida eterna” (Jo 6.54); 
e ambos geram vida e previnem a morte –“a vida da carne está no sangue” (Lv 17.11). 

Com toda certeza, a vida de nossa alma está no sangue de Cristo (Espírito Santo). 

Quando contraímos a morte da alma somos como vinho que já perdeu suas essências, o Sangue de Jesus possui um poder que eleva e nos imprime vivacidade, fazendo-nos vivos e ativos em
nossos movimentos. Vivos no corpo de Cristo. “Subirão com asas como águias” (Is 40.31).

3. O SANGUE DE CRISTO É UM SANGUE PURIFICADOR

“Quanto mais o Sangue de Cristo, que pelo Espírito eterno se ofereceu a si mesmo imaculado a Deus,
purificará a nossa consciência das obras mortas, para servirmos ao Deus vivo” (Hb 9.14).

Como o mérito do Sangue de Jesus mostra para Deus que estamos justificados, assim a virtude dele nos purifica. 

Ele é o banho que vem do Céu. É o lugar de lavagem da alma, um lavabo em que lavar-se. Ele lava o coração carmesim de um pecador fazendo-o branco como o leite: “O sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo pecado” (1Jo 1.7). 

A Palavra de Deus é um espelho translúcido que exibe nossas mazelas; e o Sangue de Jesus é a fonte que as lava. "Naquele dia haverá uma fonte aberta para a casa de Davi, e para os habitantes de Jerusalém, para purificação do pecado e da imundícia." (Zc 13.1).

Mas este sangue não lavará se estiver misturado com algo mais. A água não limpará a menos que esteja misturada com sabão; mas se misturarmos algo com o Sangue de Jesus, sejam os
méritos dos santos, ou a oração dos anjos, ele não lavará. Que o Sangue de Jesus seja puro e sem
mistura, e não haverá mancha que não lave. Ele purgou a embriaguez de Noé e o incesto de Ló.

Na verdade, existe uma mancha que é tão negra que o Sangue de Jesus não pode lavar, o pecado contra o Espírito Santo; não que a virtude do Sangue de Jesus não seja suficiente para lavar; mas aquele que peca contra o Espírito de Cristo não será lavado; esse condena o sangue de Jesus “e o pisa sob a planta de seus pés” (Hb10.29). "Todo o pecado e blasfêmia se perdoará aos homens; mas a blasfêmia contra o Espírito não será perdoada aos homens." Mt 12:31

4. O SANGUE DE CRISTO É UM SANGUE QUE COMOVE

Nada existe tão duro coração que não possa ser amolecido se for ensopado (envolvido) no Sangue de Jesus; ele amolecerá uma pedra.  A água amolecerá a terra, muito embora não amoleça uma pedra, mas o sangue de Cristo amolece uma pedra, ele amolece um coração de pedra. “O qual converteu o rochedo em lago de águas e o seixo em fonte de água” Sl 114.8.  "E vos darei um novo coração e derramarei um espírito novo dentro de cada um de vós; arrancarei de vós o coração de pedra e vos abençoarei com um coração de carne. "  Ez. 36:26

O coração que antes era como um pedaço cortado de uma rocha, sendo embebido no Sangue de Jesus se torna macio e as águas do arrependimento fluem dele.

Assim se deu com o coração do carcereiro que se dissolveu e se tornou terno quando “o sangue da
aspersão” o atingiu! “Senhor, que devo fazer para ser salvo?” (At 16.30).
Agora seu coração era como cera derretida. Agora Deus podia pôr sobre ele a impressão de seu selo. 

5. O SANGUE DE CRISTO É UM SANGUE QUE REFRIGERA

5.1 - REFRIGERA O CORAÇÃO EM PECADO
 Naturalmente, o coração é dominado por um calor destemperado; necessariamente, ele está sendo
“posto no fogo do inferno”. Queima em sua luxúria e paixão; o Sangue de Jesus abranda esse calor e apaga a chama do pecado.

5.2-  REFRIGERA O CALOR DA CONSCIÊNCIA
No tempo de grande aflição, a consciência arde com o calor da ausência de Deus; agora o Sangue de
Jesus, aspergido na consciência, a refrigera e pacifica. E, neste sentido, o Senhor Jesus é comparado a
 “rios de água” (Is 32.2). Quando o coração arde e se acha em agonia, o sangue de Jesus é como água lançada no fogo: ele tem a virtude de extinguir  o fogo e trazer refrigério.


6. O SANGUE DE CRISTO É UM SANGUE QUE CONFORTA

Ele é bom contra desvanecimentos. O Sangue de Jesus é melhor que toda alegria passageira desta vida terrena; ainda que o vinho alegre o coração de um homem por certo momento, não
alegrará seu coração quando ele assume o aspecto da pedra ou quando as angústias da morte já se encontram nele; mas o Sangue de Jesus alegrará o coração em momentos como esses. 

Ele é melhor na aflição. Cura o tremor do coração. 

O poder do Sangue de Jesus pode transformar uma prisão em palácio. Ele transformou as chamas dos mártires em leitos de rosas: “Os mártires são feridos e se regozijam; morrem e contemplam o triunfo."
Porquê? Porque, embebidos no sangue da cruz, não temem a morte, mas esperam por ela.”

O poder do Sangue de Jesus ministra conforto no momento da morte.

7. O SANGUE DE CRISTO É UM SANGUE QUE CONQUISTA O CÉU

“Através do lado de Cristo, ele nos abriu o caminho para o céu” 
Israel atravessou o Mar Vermelho rumo a Canaã. Assim, através do Mar Vermelho do Sangue de Jesus, entramos na Canaã celestial. “Tendo, pois, irmãos, ousadia para entrar no santuário, pelo sangue de Jesus” Hb 10.19.

Nossos pecados fecharam o céu. O Sangue de Jesus é a chave que nos abre o portão da eternidade. “Pela árvore do conhecimento, morremos; pelo madeiro da cruz, ressuscitamos.”
chamar a cruz de “Árvore da Salvação”, porque o Sangue que goteja da cruz destila Salvação.

Portanto, valorizemos o Sangue de Jesus e com Paulo determinemos: “Porque nada me propus saber entre vós, senão a Jesus Cristo, e este crucificado” 1Co 2.2. 


Fonte literária: — Thomas Watson
Traduzido do original inglês: The Lord’s Supper
Os Puritanos © 2015.
1.a Edição em Português – Junho de 2015.
1.a Edição digital em Português – Julho de 2015.
Topo