A TÚNICA DE JOSÉ

A TÚNICA DE JOSÉ
"E aconteceu que, chegando José a seus irmãos, tiraram de José a sua túnica, a túnica de várias cores, que trazia". Gênesis 37:23

José foi um vaso nas mãos do Senhor. Ele olhou para ele e o escolheu para o usar. O chamado de José está ligado a uma instrumentalidade.

José ganha uma túnica de seu pai porque o amava. Não era o primogênito, mas Jacó o amava mais que todos.

PRIMEIRO FILHO DE JACÓ COM LIA foi Rubem

PRIMEIRO FILHO DO AMOR DE JACÓ (RAQUEL) foi José

Deus não aceita o nosso primeiro nascimento. Ele ama ao que nasce de novo. Ele fala ao que nasce de novo. Ele se revela ao que nasce de novo. José nasceu de um milagre. O novo nascimento é um milagre.

Deus era com José. Independente da circunstância que estivesse vivendo, José escolheu ser fiel ao Senhor. Alguns detalhes da vida de José que contrariam a razão:

Na casa de faraó (conforto): O Senhor era com ele

No cárcere (na prova): O Senhor era com ele.

José escolheu ser fiel. Tão fiel que não se queixou. Seus irmãos, movidos de ciúme, inveja, crueldade, venderam José aos ismaelitas e, pegando a sua túnica dada pelo pai e matando um cabrito, a mancharam com o sangue do cabrito e o levaram a Jacó mentindo dizendo que José fora devorado. Era o sangue da mentira. O pai chora. Era a túnica que ele deu com tanto amor.

SANGUE DO CABRITO: sangue do engano, da mentira, do ciúme;

SANGUE DE JESUS: sangue do perdão, da verdade, do amor, da misericórdia, da humildade.

Qual destes 2 sangues estão manchando a túnica espiritual do seu coração? Se o Pai ver em nós o sangue da mentira, do engano, o coração Dele chora e Ele diz: “Meu Filho morreu nesse coração“. Mas se ver em nós o perdão, a humildade, o amor, Ele sorri. Ele se alegra e diz: “Meu filho está vivo nesse coração.”

José: Tipo do jovem nascido de novo. O que recebe a multigraça de Deus. Que tem o sangue de Jesus em sua vida;

Os irmãos de José: O velho homem. O que mancha a túnica espiritual do seu coração com a mentira, com o engano, com o ciúme, inveja, mágoa.

Jesus viu a maldade do homem na cruz mas disse ao Pai: “Perdoa-lhes”. Eles mancharam a túnica da multigraça de Deus. Como está a túnica que o Pai te deu? Só quem e espiritual sabe a nobreza desta túnica. O amor do Senhor não envolve engano. Não envolve mentira.

CONCLUSÃO
Seja fiel a este Amor. A fidelidade ao Senhor não é estéril. O Senhor é fiel ao ponto de dar a sua túnica de várias cores, a multigraça de Deus:

•Graça para ser fiel;

•Graça para vencer o mundo;

•Graça para vencer na profissão;

•Graça para construir um lar.

O Espírito Santo não pousa sobre serpente, nem sobre o lobo. Sangue do engano espanta o Espírito Santo. Ele pousa sobre o Cordeiro. O Cordeiro está na sua vida?

JOSE É UM RAMO FRUTÍFERO PORQUE ESTÁ JUNTO A FONTE.

A PRIMEIRA TÚNICA DE JOSÉ:

No livro do Gênesis encontramos o relato na passagem de 37,3.

“Israel amava mais a José do que todos os seus filhos, porque ele era o filho de sua velhice, e mandou fazer-lhe uma túnica adornada” (Gênesis 37,).

Esta túnica foi doada pelo seu pai Jacó. Esta túnica era muito linda de muitas cores; mas que não durou muito pela inveja e ódio de seus irmãos, que na tentativa de matá-lo devolveram a bela túnica ensanguentada ao seu Pai Jacó, que chorou amargamente (Gn 37,23). Portanto as vestes de José tinham um significado simbólico. Exprimiam o amor de Jacó  seu Pai por José, e fez uma bela túnica de várias cores.

A SEGUNDA TÚNICA DE JOSÉ:

José já se encontrava no Egito trabalhando na casa de Putifar e a segunda túnica foi dada pelo seu patrão Putifar. Esta túnica era usada pelo mordomo principal da casa. Sabemos o desfecho da história em que José novamente perde a túnica que cai na mão da mulher de Putifar em sua investida pecadora. Perde a túnica, mas não perde a pureza e a integridade (Gn 39,12-18).

“A mulher o agarrou pela roupa, dizendo:”Dorme comigo!” Mas ele deixou a roupa em suas mãos, saiu e fugiu”. (Gênesis 39,12)

A TERCEIRA TÚNICA DE JOSÉ:

Esta túnica José recebeu do Faraó do Egito. Esta túnica recebida era a túnica que o constituía governador do Egito, esta túnica José nunca mais perdeu. (Gn 41.42-43).


“e o Faraó tirou o anel de sua mão e o colocou na mão de José, e o revestiu com vestes de linho e lhe pôs no pescoço o colar de ouro” (Gênesis 41,42)


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Topo