QUAL LÍNGUA FOI FALADA NO DIA DE PENTECOSTES?

POR ITARD VICTOR
QUAL LÍNGUA FOI FALADA NO DIA DE PENTECOSTES?

Para elucidar esta questão, é necessário de antemão sabermos que o autor do livro de Atos, o evangelista Lucas, usou duas palavras distintas para se referir aos tipos de línguas faladas no dia do derramamento do E. Santo.

διαλέκτῳ (dialekto)  (At 1:19)
γλώσσαις (glóssais) (At 2:4)

Sabendo a definição de cada palavra dentro do contexto em que foram aplicadas, toda e qualquer dúvida deixa de existir. Começaremos evidenciando a palavra glóssais.

 LÍNGUA GLÓSSAIS:

Bom, no versículo que inicia a narrativa das línguas que os discípulos falaram, contém a palavra glóssais. Essa palavra na maioria das vezes, com exceção em (At 2:11), sempre aparece nas passagens bíblicas onde o Espírito Santo era derramado sobre as pessoas. Vejamos os textos:

ATOS 10:46

ἤκουον γὰρ αὐτῶν λαλούντων γλώσσαις καὶμεγαλυνόντων τὸν θεόν. τότε ἀπεκρίθη Πέτρος· (At 10:46 BNT)

Pois eles ouviam os não judeus falarem em línguas estranhas e louvarem a grandeza de Deus. Então Pedro disse: (At 10:46 NTLH)

ATOS 19:6

καὶ ἐπιθέντος αὐτοῖς τοῦ Παύλου [τὰς] χεῖρας ἦλθε τὸπνεῦμα τὸ ἅγιον ἐπ᾽ αὐτούς, ἐλάλουν τε γλώσσαις καὶἐπροφήτευον. (At 19:6 BNT)

E, impondo-lhes Paulo as mãos, veio sobre eles o Espírito Santo; e tanto falavam em línguas como profetizavam. (At 19:6 ARA)

ATOS 2:4

καὶ ἐπλήσθησαν πάντες πνεύματος ἁγίου καὶ ἤρξαντο λαλεῖν ἑτέραις γλώσσαις καθὼς τὸ πνεῦμα ἐδίδουἀποφθέγγεσθαι αὐτοῖς. (At 2:4 BNT)

Todos ficaram cheios do Espírito Santo e passaram a falar em outras línguas, segundo o Espírito lhes concedia que falassem. (At 2:4 ARA)

1 CORÍNTIOS 14:27-28

E ainda temos mais uma ocorrência no texto onde Paulo ensina que, quem fala língua, não fala a homens, mas a Deus, isto é, esse tipo de linguagem só pode ser compreendido por Deus, caso não haja um intérprete (1Co 14:27-28).

1 CORÍNTIOS 14:2

ὁ γὰρ λαλῶν γλώσσῃ οὐκ ἀνθρώποις λαλεῖ ἀλλὰ θεῷ· οὐδεὶς γὰρ ἀκούει, πνεύματι δὲ λαλεῖ μυστήρια· (1Co 14:2 BNT)

Porque o que fala em língua desconhecida não fala aos homens, senão a Deus; porque ninguém o entende, e em espírito fala mistérios.  (1Co 14:2 ACF)

LÍNGUA DIALEKTO

Acompanhemos agora a ocorrência da palavra dialekto. Diferente de glóssais,  dialekto sempre se refere ao idioma ou a língua que qualquer pessoa fala naturalmente. Vejamos os textos:

ATOS 1:19

καὶ γνωστὸν ἐγένετο πᾶσι τοῖς κατοικοῦσινἸερουσαλήμ, ὥστε κληθῆναι τὸ χωρίον ἐκεῖνο τῇ ἰδίᾳδιαλέκτῳ αὐτῶν Ἁκελδαμάχ, τοῦτ᾽ ἔστιν χωρίον αἵματος. (At 1:19 BNT)

e isto chegou ao conhecimento de todos os habitantes de Jerusalém, de maneira que em sua própria língua esse campo era chamado Aceldama, isto é, Campo de Sangue. (At 1:19 ARA)

ATOS 2:6

γενομένης δὲ τῆς φωνῆς ταύτης συνῆλθεν τὸ πλῆθος καὶ συνεχύθη, ὅτι ἤκουον εἷς ἕκαστος τῇ ἰδίᾳ διαλέκτῳλαλούντων αὐτῶν. (At 2:6 BNT)

Quando, pois, se fez ouvir aquela voz, afluiu a multidão, que se possuiu de perplexidade, porquanto cada um os ouvia falar na sua própria língua. (At 2:6 ARA)

ATOS 2:8

καὶ πῶς ἡμεῖς ἀκούομεν ἕκαστος τῇ ἰδίᾳ διαλέκτῳἡμῶν ἐν ᾗ ἐγεννήθημεν (At 2:8 BNT)

E como os ouvimos falar, cada um em nossa própria língua materna? (At 2:8 ARA)

ATOS 21:40

ἐπιτρέψαντος δὲ αὐτοῦ ὁ Παῦλος ἑστὼς ἐπὶ τῶνἀναβαθμῶν κατέσεισεν τῇ χειρὶ τῷ λαῷ. πολλῆς δὲσιγῆς γενομένης προσεφώνησεν τῇ Ἑβραΐδι διαλέκτῳλέγων· (At 21:40 BNT)

Obtida a permissão, Paulo, em pé na escada, fez com a mão sinal ao povo. Fez-se grande silêncio, e ele falou em língua hebraica, dizendo: (At 21:40 ARA)

ATOS 22:2

ἀκούσαντες δὲ ὅτι τῇ Ἑβραΐδι διαλέκτῳ προσεφώνει αὐτοῖς, μᾶλλον παρέσχον ἡσυχίαν. καὶ φησίν· (At 22:2 BNT)

Quando ouviram que lhes falava em língua hebraica, guardaram ainda maior silêncio. E continuou: (At 22:2 ARA)

ATOS 26:14

πάντων τε καταπεσόντων ἡμῶν εἰς τὴν γῆν ἤκουσα φωνὴν λέγουσαν πρός με τῇ Ἑβραΐδι διαλέκτῳ· Σαοὺλ Σαούλ, τί με διώκεις; σκληρόν σοι πρὸς κέντρα λακτίζειν. (At 26:14 BNT)

E, caindo todos nós por terra, ouvi uma voz que me falava em língua hebraica: Saulo, Saulo, por que me persegues? Dura coisa é recalcitrares contra os aguilhões. (At 26:14 ARA)

CONCLUSÃO:

Mediante aos fatos até agora apresentados, podemos concluir o seguinte a respeito do que aconteceu no episódio do dia de Pentecoste:

Quando o Espirito Santo veio sobre os discípulos, eles falaram no que chamamos de línguas estranhas (glóssais), mas que elas chegaram nos ouvidos dos que visitavam Jerusalém no idioma em que eles falavam naturalmente (dialekto). Se porventura os discípulos não tivessem falado em um idioma que fosse além da compreensão humana, não haveria motivo para alguns terem dito que os tais estavam bêbados, pois nunca vimos um bêbado de uma hora para outra aprender vários idiomas ao ponto de chamar a atenção (At 2:13). Certamente eles estavam verbalmente falando semelhante a um bêbado.

Ora, entre os que ouviram os discípulos falarem línguas estranhas, estavam também judeus, isto é, pessoas que falavam o idioma hebraico, no entanto eles também ficaram atônitos por verem e ouvirem judeus como eles, falarem línguas. “tanto judeus como prosélitos, cretenses e arábios. Como os ouvimos falar em nossas próprias línguas as grandezas de Deus? (At 2:11 ARA)”. 

Vale ainda salientar que foi Lucas, autor inspirado, quem quis usar duas palavras distintas para se se referir a línguas também distintas. Ele poderia apenas ter usado dialekto para narrar o evento em pentecostes, se porventura as línguas faladas pelo discípulos tivessem sido uma língua compreensível aos homens, mas não o fez.  Vale salientar que o “mundo” o qual o império romano governava, era poliglota, mas mesmo assim foi espantoso o tipo de linguagem falada pelos discípulos.

Topo