ANÁLISE HISTÓRICA DE LAODICÉIA

POR JEFFERSON MIRANDA CARVALHO 


"E ao anjo da igreja que está em Laodicéia escreve..." - Apocalipse 3:14



POR QUE APOCALIPSE FOI ESCRITO?


Diante de tantas perseguições aos cristãos no primeiro século, o livro de Apocalipse foi escrito para levar conforto aos fiéis e assegurar de que, no fim, Jesus Cristo voltará para vencer o mal. Os destinatários iniciais da carta de Apocalipse são as sete igrejas da Ásia descritas nos capítulos 3 e 4, mas, claramente, elas servem tanto para as igrejas primitivas quanto para as igrejas de hoje. 


Além disso, o Livro de Apocalipse apresenta profecias que se cumprirão ao longo da história e revela o desfecho final de todas as coisas quando então Deus reinará plenamente na Nova Jerusalém (Apocalipse Cap. 20-22).


OBJETIVO DESTE ARTIGO


Neste artigo, vamos nos concentrar na carta à igreja de Laodicéia (Apocalipse 3:14-22), explorar o seu conteúdo histórico e buscar a aplicação para os nossos dias.


HISTÓRICO  DA CIDADE DE LAODICÉIA E SUA AUTOSSUFICIÊNCIA


Laodicéia foi uma cidade situada próxima a Éfeso, o seu território hoje se encontra na região da Turquia. Era uma cidade muito rica e possuia um comércio bastante movimentado, por conta disso, algumas pessoas da igreja de Laodicéia achavam que não precisavam de Deus, pois os seus recursos materiais eram suficientes para a sua vida. Ela é a única das sete igrejas que não recebe nenhum "elogio" do Senhor, apenas recomendações de arrependimento, e isso nos mostra a condição em que estavam os irmãos de Laodiceia.  


Algumas descobertas arqueológicas nos ajudam a compreender os termos utilizados pelo Senhor na carta à Laodicéia:


1. A água sempre chegava em uma temperatura morna;

2. A cidade era uma grande produtora de lã negra;

3. Também uma grande fornecedora de colírio para os olhos.


"Conheço as suas obras, sei que você não é frio nem quente. Melhor seria que você fosse frio ou quente! Assim, porque você é morno, nem frio nem quente, estou a ponto de vomitá-lo da minha boca." - Apocalipse 3:15-16


Alguns estudiosos afirmam que a água sempre chegava em temperatura morna, nem quente ou fria, por conta que do seu alto teor de minerais. A água termal era aplicada para produzir medicamentos, porém era inaproveitável para beber por conta do seu sabor.


POR QUE MORNO?


Por conta da água morna em Laodicéia ser nauseante e imprópria para beber, o Senhor a utiliza figuradamente para demonstrar que não suporta as obras realizadas pelos irmãos de Laodiceia e está a ponto de vomitá-los de Sua boca. Portanto, as nossas obras devem refletir a nossa verdadeira fé para que o Senhor esteja disposto a nos receber nos Reinos dos Céus.


"Você diz: Estou rico, adquiri riquezas e não preciso de nada. Não reconhece, porém, que é miserável, digno de compaixão, pobre, cego e que está nu. Dou-lhe  este aconselho: Compre de mim ouro refinado no fogo e você se tornará rico; compre roupas brancas e vista-se para cobrir a sua vergonhosa  nudez; e compre colírio para ungir os seus olhos e poder enxergar."  -Apocalipse 3:17-18


Laodicéia era uma cidade muita rica, grande produtora de lã, colírio, também bastante conhecida pelos seus serviços bancários. Essa riqueza excessiva acabou gerando problemas dentro da igreja, os membros passaram a se achar autossuficientes, criam que a suas riquezas eram tudo para as suas vidas e que não precisavam de mais nada, nem do Senhor. 


Então Deus os adverte contra esta autossuficiência e afirma que a riqueza material está sobrepondo a riqueza espiritual, a qual só pode ser adquirida do Senhor. Itens como ouro, roupas brancas (referente à lã negra) e colírio são empregados pelo Senhor para os admoestar acerca de sua soberba material. Por fim, materialmente eles eram bem servidos, mas em seus corações eles eram miseráveis, necessitados de compaixão, pobres, cegos e nus.  


UMA ADVERTÊNCIA A NÓS 


Apesar das conquistas materiais serem boas, não podemos deixar que elas nos dominem. Muitas vezes nos esquecemos do Senhor quando estamos financeiramente bem, mas as nossas almas estão sedentas de Deus. Portanto, tenhamos cuidado em relação as riquezas materiais e jamais deixemos de adorar ao Senhor.


"Repreendo e disciplino aqueles que eu amo. Por isso, seja diligente e arrependa-se. Eis que estou à porta e bato. Se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei e cearei com ele, e ele comigo." - Apocalipse 3:19-20


Apesar das reprovações que o Senhor faz acerca do comportamento dos servos de Laodicéia, Ele deixa uma mensagem de arrependimento e nos ensina que está sempre pronto para receber o filho arrependido.


"Se afirmarmos que estamos sem pecado, enganamo-nos a nós mesmos, e a verdade não está em nós. Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para perdoar os nossos pecados e nos purificar de toda injustiça." 1 João 1:8-9


CONCLUSÃO


Em geral, na carta à Laodicéia, descrita no livro de Apocalipse, Deus condena o comportamento dos irmãos daquela igreja e os aconselha a buscar arrependimento. Todas as outras igrejas no livro de Apocalipse recebem "elogios" do Senhor, exceto a igreja de Laodicéia, isso indica o quanto é reprovável a sua conduta aos olhos do Pai. Deus, como sempre, falou com o seu povo de uma maneira bastante didática, assim como Jesus Cristo falou com os judeus utilizando elementos do campo por meio de suas parabólas, o Senhor usou características econômicas e geográficas de Laodicéia para repreendê-los, facilitando, assim, o entendimento dos irmãos daquela região acerca do que o Senhor tinha para os dizer.


Apesar de ser uma carta escrita há aproximadamente 2000 anos, ela ainda serve como advertência para os dias de hoje. Não podemos, jamais, deixar o Senhor de lado, viver para as nossas riquezas e cair na própria soberba. A nossa dependência deve estar no Senhor, não nos recursos materiais, pois aqui tudo passará, mas a Sua palavra não há de cessar.


"O céu e a terra passarão, mas as minhas palavras jamais passarão". - Marcos 13:31

 

REFERÊNCIAS


RODRIGO SILVA, A IGREJA DE LAODICÉIA, https://www.youtube.com/watch?v=zVHl3uXvehE


CARLOS VAILATTI, Carta à Igreja de Laodicéia - Carlos Augusto Vailatti, https://www.youtube.com/watch?v=suysaguEWj0

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Topo