NEGLIGENCIAR A FAMÍLIA É NEGAR A FÉ

ESCRITO POR Nildo Oliveira
NEGLIGENCIAR A FAMÍLIA É NEGAR A FÉ

"Chegando Davi e os seus homens ao terceiro dia a Ziclague, já os amalequitas tinham invadido o sul, e Ziclague, e tinham ferido a Ziclague e a tinham queimado a fogo. E tinham levado cativas as mulheres, e todos os que estavam nela, tanto pequenos como grandes; a ninguém, porém, mataram, tão-somente os levaram consigo, e foram o seu caminho". 1 Samuel 30:1,2

Davi era um servo do Senhor. Davi podia ser acusado de ter pecado, de ter matado um homem inocente, de não ter sido um bom pai e de tantas outras coisas. Davi podia ser acusado de muitos erros.

Mas Davi tinha algo especial, uma característica que muito agradava o Senhor. Ninguém pode acusar Davi de haver, em algum momento da sua vida, se afastado do Senhor. Ele era um homem segundo o coração de Deus, alguém que, mesmo humano, mesmo sujeitos a erros, jamais se afastou do Senhor. Sua esperança de contínuo era o Deus de Israel. Davi sempre colocava sua confiança, sua fé, no Deus de Israel. Nunca pôs no Senhor a culpa pelos seus erros, sempre buscou a face do Senhor.

No texto que lemos, algo de terrível aconteceu: as famílias foram destroçadas. O inimigo havia levado principalmente as mulheres, filhos e filhas. E isso aconteceu porque Davi e o seu pequeno exército não estava presente para proteger a cidade.

UM ERRO FATAL:


Foi um erro fatal. Davi e seus homens saíram para se ajuntar aos filisteus contra Israel. Ele era amigo de Aquis, rei dos filisteus. Que erro! Não era uma batalha do Senhor, não havia uma orientação do Senhor para Davi lutar essa guerra. Davi errou. E muitas vezes nós erramos também, quando colocamos projetos e convicções pessoais acima do Senhor, quando lutamos lutas que não são do Senhor.

Mas os filisteus não confiavam em Davi, e tinham muitas razões para isto. Davi já havia matado milhares de filisteus. Só no seu casamento com Mical, filha do Rei Saul, foram duzentos prepúcios de filisteus. Aqui vai uma lição: O inimigo não vai esquecer nunca que foi derrotado, ele vai sempre se lembrar. Se você um dia sair da presença do Senhor, o inimigo não vai esquecer as derrotas que foram infligidas por você, as vidas que ele perdeu por sua causa. Na primeira oportunidade, o inimigo tentará se vingar. Jamais haverá acordo, ainda que quem saiu da presença do Senhor seja levado pela ilusão.

UMA VISÃO DESOLADORA:


Davi retorna, e junto com ele seus guerreiros, mas encontram as suas casas assoladas, os lares destruídos, as suas mulheres e filhas lá não estavam mais. Só havia cinzas. Pense nisso! Onde havia riso e alegria, o barulho da vida, o barulho das crianças brincando, agora só cinzas, o barulho do fogo queimando. Vidas completamente destruídas. Cada canto evocava uma lembrança, cada instante na cidade assolada, um motivo para chorar.

O CHORO DE DAVI E DO POVO:


A Palavra diz que Davi e todo o povo choraram até que não havia mais força neles. Já estavam cansados, aflitos, desolados, abatidos, mas consumiram suas forças chorando. Eles muito se angustiaram, haviam perdido tudo. A culpa foi colocada em Davi, estavam todos em amargura, queriam apedrejá-lo.

É algo comum. Sempre queremos encontrar um culpado. Ocorre que todos são culpados.

Mas a verdade é que colocar a culpa em alguém não vai resolver nada. O povo estava angustiado, sem ação, sem saber o que fazer. Não tinham mais forças para lutar. Nestes momentos de extrema angústia e tristeza, o normal é desistir. Foi o que aconteceu. Desistiram todos, queriam somente apedrejar Davi.

Mas a Bíblia nos diz que Davi chorou muito também, ficou desolado também, perdeu todas as forças também. Todavia, fez algo incomum: Ele se esforçou no Senhor, seu Deus (I Samuel 30.6).

Portanto, nós podemos e devemos chorar, chorar não é pecado. Muito ao contrário, um coração aflito e quebrantado não desprezará o Senhor. Essa é a primeira lição. Quando erramos, devemos nos arrepender, chorar, nos humilhar diante de Deus. Chore com força!

Mas lembre-se, há tempo para tudo. Há tempo de chorar, e tempo de parar de chorar. Há tempo de afligir a alma, e tempo de buscar uma benção do Senhor. Por isso Davi pode dizer:

“Muitos confiam em carros, e outros em cavalos, mas nós faremos menção do nome do Senhor. Muitos encurvam-se e caem, mas nós nos levantamos e estamos de pé.” Salmo 20.7.8

Enquanto todos só sabiam se desesperar, Davi se levantou para buscar o Senhor. Que direito ele tinha de buscar, de se esforçar? Nenhum. Davi errou, não devia ter saído de Ziclague para pelejar contra Israel. Davi reconheceu o seu erro, mas sabia que o Senhor tinha uma resposta para ele.

Aqui está a diferença, a confiança no Senhor é que produz algo novo, é que realiza o impossível.

Então, primeiro ele chorou, depois foi buscar uma orientação do Senhor para a sua vida.

Vamos aplicar isso a nós. Hoje, muitas famílias estão sendo destruídas. Temos nosso trabalho, temos nossas vidas, a igreja, o lazer, os nossos sonhos, tomamos às vezes decisões que parecem não terão maiores conseqüências. De repente, a família está em escombros. O que fazer?

Primeiro choraram, mas depois Davi buscou o Senhor. Do homem são as preparações do coração, mas do Senhor a resposta da boca. Às vezes, alguém chega em casa e o lar está desfeito, a mulher partiu, ou o filho está nas drogas. O inimigo encontrou uma brecha, e pode nem ter sido culpa do marido ou da esposa. O inimigo encontrou uma brecha e levou alguém cativo. Não é para se conformar ou desistir, pois se ninguém se dispuser a buscar o Senhor, não haverá solução.

O QUE FAZER?

1°- Pode chorar, não é pecado, é agradável ao Senhor;
2°- Esforce-se no Senhor– Busque uma orientação do Senhor – Consulte o Senhor, busque um sinal, uma profecia;

Esses foram os dois passos que Davi deu. Foram difíceis, porque a situação era desesperadora, mas Davi se esforçou no Senhor, ele confiava no Senhor e isso faz toda a diferença.

Agora, ele buscou uma palavra da parte do Senhor. E o Senhor disse assim: “Persegue-a, porque, decerto, a alcançarás e tudo libertarás". Eis a resposta. Mas então entram as dúvidas: Estamos cansados! Não aguentamos mais! Não tem mais jeito! Será que o Senhor falou mesmo, será que vai dar certo?

Davi não questionou. Ele apenas acreditou. "Não temas, crê somente!" Foi o que o Senhor Jesus disse a Jairo, com sua filha já morta.

3°- Davi partiu – Ao ouvir a resposta do Senhor, Davi colocou nela toda a sua confiança. Ele não se desviaria dessa resposta, ele a atou ao seu coração e se guiou por ela. A Palavra nos diz: “Crede nos meus profetas e prosperareis.”

Não podemos agir de forma diferente. Ate a profecia ao seu coração e não se desvie da estratégia que o Senhor deu, pois a vitória pode estar na próxima esquina.

Davi partiu. Essa é a parte mais difícil. A parte mais difícil não será jamais a batalha que se seguiria, a parte mais difícil é crer na profecia, é crer no Senhor, é confiar, é ter fé.

Davi partiu. É antes de tudo uma atitude mental. Davi estava cansado, abatido e humilhado. Muitos queriam apedrejá-lo, mas ele decidiu estar de pé e esforçar-se no Senhor. Do Senhor vem a vitória.

Aqui está a confiança posta no Senhor. Foi essa fé que fez de Davi o maior guerreiro que Israel conheceu, um guerreiro invencível. Muitos confiam em carros e cavaleiros. Davi não os possuía, mas seus inimigos costumavam ter. As armas de Israel eram mais simples, Davi não tinha carros e cavalos, mas tinha o Senhor.


AS NOSSAS ARMAS
As nossas armas não são humanas, elas são o escudo da fé, o capacete da salvação, a couraça da justiça, a oração, a madrugada, o jejum, o louvor e a Palavra de Deus.

TODA A CONFIANÇA NO SENHOR

Então Deus começa a operar. Eles encontram um egípcio. Primeiro, podiam ter deixado o egípcio ali para morrer. Mas não, deram-lhe alimento, pão, água, também massa de figos secos e cacho de passas.

Respondendo as perguntas de Davi, o egípcio disse que era daquela tropa que levara cativos as mulheres, filhos e filhas dos israelitas de Ziclague. Ora, aquele egípcio era o inimigo, era digno de morte. Davi poderia te-lo executado ali. Poderia ter se vingado, era um direito seu. Mas fez algo bem diferente.

Primeiro lhe deu alimentos, água e cuidou do egípcio. Isto é, o inimigo não era o egípcio. Veja! O inimigo não é alguém humano, o inimigo utiliza pessoas, devemos perdoá-las, servir ao Senhor na obra evangelizando, enfrentando o verdadeiro inimigo. Por isso que o Senhor diz: “Minha é a vingança”. Não queira se vingar, entregue tudo ao Senhor, deixe ele dar a estratégia da vitória. Fale o Senhor e cale-se o homem.

Segundo, não se afastou daquilo que o Senhor dissera. Deus disse que daria tudo nas mãos de Davi, e o egípcio não era tudo. Aqui está a confiança absoluta na Palavra do Senhor. Deus disse que daria tudo de volta a Davi. Lembre-se, Ele tem poder para restituir tudo, Ele tem poder para dar vitória. Se Ele disse tudo, então é tudo, não espere a metade, ou uma parte, espere tudo e é o que terá.

A estratégia é do Senhor, e não nossa. Então, foi o próprio egípcio que o levou aos inimigos e aos cativos. E a vitória foi completa. Todos foram resgatados e os israelitas voltaram com o despojo.


CONCLUSÃO:


Hoje também o inimigo tem feito muitos estragos. Muitos lares estão em escombros, o que antes era alegria, agora são cinzas. Diante desse quadro terrível, muitas pessoas estão sem saber o que fazer. Muitos choram, muitos se desesperam, muitos encurvam-se e caem, muitos confiam nos homens, na justiça humana, muitos não perdoam a mulher, o marido ou os filhos. 

Mas o Senhor tem uma estratégia para você. Entregue sua família nas mãos do Senhor, deixe Ele guiar os seus passos, dirigir a sua vida. Ele dará a estratégia de vitória, Ele falará, pois quem vai ao Senhor, Ele não lança fora. Ele tem uma palavra de consolo para o aflito, Ele alivia o fardo e o jugo pesados. Deposite nEle sua confiança. Deus ouve o aflito, assiste ao necessitado, sustenta o abatido, não deixa faltar nada.

Muitos encurvam-se e caem, mas nós faremos menção do nome do Senhor.

Há um momento de partir. Partir para a luta. Não é para lutar com o egípcio, não é para culpar a mulher, o marido, ou os filhos. É para lutar consigo mesmo, contra o desejo de vingança, contra a falta de fé. Partir é iniciar um processo de absoluta confiança no Senhor. A vitória é certa, ainda que você tenha cometido erros.

Foi isso que Davi fez. Foi assim que venceu todas as suas batalhas.

A FAMÍLIA NO PROJETO DE DEUS:


Lembre-se que a família é tudo. Primeiro o Senhor, depois a família, depois a vida espiritual e a igreja, o trabalho,  e tudo o mais. Deus colocou uma família em nossas mãos, e esse é o maior compromisso que temos com Ele. Não é a igreja, tampouco o trabalho. O nosso maior compromisso com Ele é a nossa família. Veja que o inimigo investe pesadamente contra a família, pois se conseguir destruir a família estará impondo uma derrota catastrófica, e vai ser difícil se reerguer.  

É por isso toda a propaganda nos meios de comunicação contra a família, a apologia do adultério e da libertinagem em filmes e novelas, o incentivo ao divórcio e à separação, o incentivo à devassidão, ao homossexualismo, às bebidas, boates e experiências fora do casamento. O homem tornou-se egocêntrico, amante de si mesmo. Uma guerra está sendo travada furiosamente, mas Deus vai dar vitória a todos que nEle confiarem.


Seja um bom servo ou serva, ame ao Senhor e ao próximo, dê um bom testemunho, seja agradável, seja um profissional competente, um exemplo. Está tudo certo. Mas saiba que o seu maior compromisso com o Senhor é sua família. Você vai ter que dar conta dela. Separe um tempo para ela, para a esposa, para o marido e, principalmente, para os filhos. Não adianta dar assistência à igreja e não assistir a família, isso absolutamente não é agradável ao Senhor. Faça da sua família sua igreja, dos seus filhos, suas ovelhas. Não assistir à família é negar a fé e ser pior que o infiel. Se todos na igreja assistirem bem a família, então a igreja será uma benção. Acima da família só o Senhor.


Como colocar a família nas mãos de Deus? Orando por ela, buscando a face do Senhor por ela. Ore por seus filhos à noite, lembre-se deles, preocupe-se com eles. Coloque o seu cônjuge diante do Senhor, interceda, firme-se nEle, o autor e consumador da nossa fé. Aja com temperança, com renúncia, com amor, não perca uma oportunidade para alegrar-se no Senhor com sua família. Isso é agradável ao Senhor, Ele te recompensará, pois a sua família, antes de ser sua família, é a família dEle.


"Eis aqui minha mãe e meus irmãos" Mateus 12:49


Topo