A IMPORTÂNCIA DA SANTIFICAÇÃO

POR NILDO OLIVEIRA
A IMPORTÂNCIA DA SANTIFICAÇÃO
OUÇA A MENSAGEM AQUI:

"Porque esta é a vontade de Deus, a vossa santificação; que vos abstenhais da fornicação;Que cada um de vós saiba possuir o seu vaso em santificação e honra;" 1 Tessalonicenses 4:3,4

O QUE É SANTIFICAÇÃO?

Santificação é um processo progressivo e contínuo operado por Deus na vida daquele que foi regenerado, convertido e justificado. No processo da santificação o cristão é ensinado e moldado a viver cada vez mais para Cristo, numa vida de retidão conforme a vontade do Senhor. Assim também a santificação o leva a morrer dia após dia para o pecado.

ORIGEM DA PALAVRA SANTO:

Palavras como “santificação”, “santificar” e “santidade”, derivam do vocábulo latino sanctus, “santo”. Por sua vez, esse vocábulo geralmente traduz o termo hebraico qadash, “separado”, “consagrado”; e o termo grego hagiasmos, “consagração” e “purificação”.

O termo hebraico é utilizado no Antigo Testamento, aparecendo também como substantivo e adjetivo. Acredita-se que esse termo seja derivado de uma raiz hebraica que significa “separar” ou “cortar”

QUEM OPERA A SANTIFICAÇÃO?

A santificação é uma obra da trindade (Pai, Filho e Espírito Santo), mas geralmente atribuída nas Escrituras especialmente à pessoa do Espírito Santo (Romanos 8:11; 15:16; 1 Pedro 1:2). No entanto, o homem que nasceu de novo também participa desse processo. Mas isso não ocorre de forma independente! Na verdade o homem serve como um instrumento pela qual, em parte, o Espírito de Deus efetua essa obra.

Não conquistamos a santidade de forma instantânea ou através de um milagre em que dormimos e acordamos santos. Deus sabe que estamos no processo e tudo o que Ele espera é que lutemos e nos esforcemos para sermos cada dia melhores, assim como Paulo disse: "Esforcem-se para viver em paz com todos e para serem santos; sem santidade ninguém verá o Senhor" Hebreus 12:14.

Devemos compreender que a vida cristã consiste de obra que flui através da fé e para obtê-la é necessário que tenha uma vida de santificação diante de Deus.

Vivendo uma vida a fim de agradar a Deus e não a si mesmo. Uma vida de santificação é uma vida cheia do Espírito Santo vivendo em uma vida de oração buscando a Deus o aperfeiçoamento para que possa fazer a vontade do pai. Colossenses 2:20-23

VIVENDO EM SANTIDADE:

Vivendo em santidade, o crente vence as tentações e as concupiscências de sua velha natureza. Através da santificação, nosso ser é mudado gradualmente. Desse modo somos habilitados a resistir aos hábitos e práticas pecaminosas da nossa carne e buscar diligentemente um modo de vida semelhante a Cristo.

SERVINDO A DOIS SENHORES:

É muito comum as pessoas quererem estar com Jesus e com o pecado ao mesmo tempo. Só que isso é impossível! Deus nos chama para a santificação (1 Ts 4:3).

Santidade significa estar separado para Deus, ou seja, a cada dia precisamos nos separar do pecado para nos aproximarmos de Deus, e à medida que obedecemos os ensinamentos da Bíblia.

Apesar de termos sido regenerados e recebermos uma nova natureza depois de aceitarmos a Cristo, o pecado ainda habita em nosso corpo carnal e precisamos lutar diariamente para vencê-lo com a ajuda do Espírito Santo. É um processo que não depende só de Deus, mas também da nossa escolha. Às vezes nós pecamos ao agir por impulso, sem confiar no Senhor. Outras vezes, porque estamos fracos espiritualmente, sem buscar a Deus. Então ficamos tristes, nos sentimos culpados e com vontade de voltar atrás, mas devemos entender que mesmo que nós caiamos em tentação, Deus está sempre disposto a nos perdoar se nos arrependermos 1 João 1:9.

A IGREJA EM SANTIFICAÇÃO:

A Igreja é o resultado da soberana graça de Deus (2 Tm 1.9). O fato de Deus ter escolhido um povo para si implica numa distinção entre os que são escolhidos e os que não são. Se Deus escolheu um povo, então esse povo deve viver em uma vida de santificação para que seja identificado e distinguido do mundo.

A Bíblia exige insistentemente santidade de seu povo. Nessa santidade a Igreja é co-participante da natureza de Deus. Por outro lado, a santidade do povo de Deus é fruto do agir do Espírito Santo, que habita no crente e age nele, operando neste a vontade de Deus (Rm 8.1-8). É por isso que Paulo diz que não devemos resistir ao Espírito.

A palavra de Deus nos ensina que a Igreja é o povo especial de Deus, mas na verdade muitas vezes ela não consegue viver aquilo que é chamada a ser. Desta forma nós também nos defrontamos com a mesma realidade do povo de Israel: não conseguimos ser fiel ao chamado de Deus. Sejam quais foram às explicações para essa infidelidade, ela também deve ser encarada como um dos problemas da estrutura da Igreja. 

A MENTE DE CRISTO:

O caráter de Jesus é o padrão para a Igreja. Nesse caráter de Jesus existe um aspecto que no NT se chama de “mente de Cristo”. É essa mente de Cristo que o povo de Deus – a Igreja – precisa experimentar. É esse aspecto da mentalidade cristã que é o mais ameaçado na sociedade atual. 

Quando o NT fala em mente, está se referindo à totalidade da pessoa (racional, moral e espiritual). Somos confrontados aqui com a singularidade da pessoa humana como imagem de Deus. Os cristãos são pessoas restauradas por Cristo e podem ter a mente de Cristo, pois Cristo vive em cada pessoa que crê por meio do Espírito Santo. Em Cristo fomos criados à imagem de Deus (Rm 8.29; Cl 1.15) Conforme Ef 4.13, o alvo é que cheguemos “à medida da estatura de Cristo”.

A IMAGEM DE DEUS EM NÓS:

Mas o que significa a imagem de Deus em nós? São aspectos da personalidade de Cristo que foram demonstrados em seu ministério terreno. São, portanto, significativos para a vida da Igreja. Subentende-se, portanto, que estes aspectos deveriam existir no seu Corpo. 

Não existe atalho para produzir a “mente de Cristo”. Ter a mente de Cristo só é possível a partir da disposição de um comprometimento realmente sério com Jesus e os valores que proclamou. O caminho para a vida eterna com Jesus o único salvador.

Uma Igreja fiel a Deus glorifica a ele de muitas maneiras. Contudo devemos estar sempre em adoração, comunhão, santificação e testemunho. A Igreja é um local para a adoração, comunhão e testemunho de que Deus está presente a todo instante na vida de cada um. Desta forma manterá fiel à palavra de Deus que é cheia de vida.

Topo