O INFERNO REALMENTE EXISTE?

O INFERNO REALMENTE EXISTE?

Há muitas pessoas que ainda pergunta: “O inferno realmente existe?” Se você se acha entre essas pessoas, sinto desapontá-lo. Ele realmente existe.

"Vamor responder de acordo com a Bíblia Sagrada".

Uma das mais solenes verdades das Escrituras é que as consequências do pecado não terminam com a morte física. Após a morte, há um julgamento final, e aqueles que morrem em seus pecados passarão a eternidade no inferno. Muito embora esta doutrina seja frequentemente ridicularizada e rejeitada, não podemos ignorar o claro ensinamento das Escrituras: há um lugar para julgamento eterno dos perversos.

SIGNIFICADO DE ALGUNS TERMOS ENCONTRADOS NA BÍBLIA:

  • SHEOL (hebraico)= Sepultura, lugar dos mortos.
  • HADES (grego)= Sepultura, lugar dos mortos.
  • GEHENNA (hebraico)= Lago de fogo e enxofre, inferno.

SITUAÇÃO DOS MORTOS NO VELHO TESTAMENTO:

Quando analisamos a parábola do Rico e Lázaro contada por Jesus em Lucas 16:19-31,  percebemos que todos que morriam naquele tempo, quer justos ou injustos, iam para um lugar chamado HADES. Notamos também que o Hades era dividido em dois lugares distintos: O primeiro era destinado aos injustos, onde já sentiam os tormentos da condenação. O segundo era para os justos e era chamado de “Seio de Abraão”.

Enquanto o rico sofria, por causa da vida de pecados que levou, Lázaro era consolado por Abraão. Estes lugares eram separados um do outro. Embora os mortos pudessem se ver, não podiam  passar de um lugar para o outro, pois havia um abismo a separá-los.

Havia um detalhe importante e que foi citado por Davi no Salmo 16:10 e no Salmo 49:15. e era que, apesar dos justos estarem descansando no Seio de Abraão, havia em seus corações um desejo e uma esperança de que um dia eles sairiam daquele lugar, isto é, eles anelavam serem libertos por Deus daquele lugar chamado SHEOL (Hades).

SITUAÇÃO DOS MORTOS NO NOVO TESTAMENTO:

I Pedro 3:18-20 e 4:6 - A Palavra nos mostra que quando o Senhor Jesus morreu na cruz, seu Espírito desceu ao sheol ou hades  (como acontecia com qualquer morto), e lá Ele pregou aos espíritos em prisão para mostrar aos que foram rebeldes que na sua Pessoa toda Palavra profética teve seu pleno cumprimento, e também aos que creram que a sua esperança não foi vã.

Efésios 4:8-10 - A Palavra aqui diz o que o Senhor Jesus fez após pregar aos cativos (mortos). Ele levou consigo todos os que se encontravam no Seio de Abraão, cumprindo assim a sua esperança, e os transportou para um lugar celestial chamado “Paraíso” (verLucas 23:43 e II Coríntios 12:2-4)

Após todos estes acontecimentos houve uma mudança na situação daqueles que partem desta vida na fé em Jesus. Enquanto os incrédulos continuam indo para o hades, que agora não é mais formado  por dois setores, e sim por um único setor de tormento e sofrimento, os crentes em Jesus vão para o Paraíso, onde estarão descansando e aguardando a ressurreição para a vida eterna (ver II Coríntios 5:1).

DETALHES DE GEENA:

A palavra Geena aparece doze vezes no Novo Testamento (Mateus 5:22, 29-30; 10:28; 18:9; 23:15, 33; Marcos 9:43, 47; Lucas 12:5; Tiago 3:6). Ela é a forma grega da expressão em aramaico gehinnam, que se refere ao vale de Hinom (Josué 15:8), localizado ao sul de Jerusalém (hoje ele é chamado de Wadi er-Rababi). Sob o reinado dos reis ímpios Acaz e Manassés, este era um lugar onde os pais ofereciam seus filhos como sacrifício ao deus amonita Moloque (vide Jeremias 32:35; 2 Reis 16:3; 21:6). Durante o reinado de Josias, a prática do sacrifício de crianças foi abolida e o vale de Hinom foi dessacralizado (2 Reis 23:10-14). Ele eventualmente se tornou um aterro para disposição de lixo, carcaças de animais mortos, e os corpos de criminosos executados. Era um lugar de fogo e fumaça contínuos e era infestado com larvas, vermes e animais daninhos. Na época de Cristo, a palavra Geena era comumente empregada para denotar o lugar de punição e tormento final para os perversos — um lugar de eternas morte, corrupção, impureza e miséria.

A NATUREZA DO INFERNO:

Em qualquer tentativa de entender a natureza do inferno, devemos proceder com muita cautela. Por um lado, devemos ser cuidadosos para seguir as Escrituras e não as descrições fantásticas do inferno criadas tanto pela literatura antiga quanto pela literatura moderna e a mídia. Por outro lado, devemos ser cuidadosos para não menosprezar a doutrina do inferno ou diminuir seus horrores. De acordo com as Escrituras, e especialmente os ensinos de Jesus Cristo, existe um lugar real chamado inferno que é tão terrível em seu sofrimento quanto eterno em sua duração.

Em primeiro lugar, quero deixar bem claro que o inferno não é uma figura de linguagem, nem um estado de espírito. É um lugar bem real. E, para lá, são enviados os que rejeitam a Deus e ao seu Filho – Jesus Cristo, o Salvador da humanidade.

SOFRIMENTO INDESCRITÍVEL:

Como veremos, as Escrituras, e especialmente Jesus, falam sobre o inferno como um lugar de sofrimento indescritível. É corretamente dito que a felicidade do céu vai além da compreensão humana e do poder de comunicação da linguagem humana. De acordo com as Escrituras, o mesmo pode ser dito dos sofrimentos e horrores do inferno. É importante lembrar que embora a doutrina do inferno seja repulsiva para muitos, isso não a torna menos real.

De acordo com as palavras de Jesus nas seguintes passagens das Escrituras, veja como o inferno é descrito:

  • "Pois tenho cinco irmãos; para que lhes dê testemunho, a fim de que não venham também para este lugar de tormento". Lucas 16:28
  • "Mas os súditos do Reino serão lançados para fora, nas trevas, onde haverá choro e ranger de dentes". Mateus 8:12

Esta descrição dos sofrimentos do perverso no inferno é importante por causa de seu frequente uso por Jesus (Mateus 13:42, 50; 22:13; 24:51; 25:30; Lucas 13:28).

PUNIÇÃO ETERNA:

Possivelmente a mais assustadora verdade sobre o inferno é que ele é eterno. Todos os que passam por seus portões estão privados de qualquer esperança de futura redenção ou restauração. Eles estão eternamente condenados. 

  • "E estes irão para o castigo eterno, mas os justos para a vida eterna". Mateus 25:46
  • "E a fumaça do seu tormento sobe para todo o sempre; e não têm repouso nem de dia nem de noite os que adoram a besta e a sua imagem, e aquele que receber o sinal do seu nome". Apocalipse 14:11
  • "Portanto, se a tua mão ou o teu pé te escandalizar, corta-o, e atira-o para longe de ti; melhor te é entrar na vida coxo, ou aleijado, do que, tendo duas mãos ou dois pés, seres lançado no fogo eterno". Mateus 18:8
  • "Os quais, por castigo, padecerão eterna perdição, longe da face do Senhor e da glória do seu poder," 2 Tessalonicenses 1:9

Muitos que negam a natureza eterna do inferno nunca negariam a natureza eterna do céu. Contudo, para que haja consistência é necessário que se alguém rejeita a natureza eterna do inferno, ele também rejeite a natureza eterna do céu.

  • "E estes irão para o castigo eterno, mas os justos para a vida eterna". Mateus 25:46

DESCRIÇÃO BÍBLICA DO INFERNO:

Para descrever os horrores do inferno, os autores bíblicos usaram os maiores horrores conhecidos pelo homem na terra, mas pode-se afirmar que o inferno é pior do que qualquer coisa encontrada na terra. Fogo, trevas, enxofre, e fumaça são apenas uma tentativa débil de descrever a realidade muito mais aterrorizante do que qualquer uma destas palavras possa comunicar. Da mesma maneira que as glórias do céu não podem ser compreendidas pela mente humana ou comunicadas através da linguagem humana, os horrores do inferno estão além de nossa compreensão e habilidade de descrição. (Mateus 3:10; 7:19 - Mateus 18:8; 25:41 - Apocalipse 20:10 - Mateus 13:42 - Judas 13)

COMO EVITAR O INFERNO?

É importante observar que o Senhor Jesus falou sobre o inferno mais do que todos os outros autores bíblicos juntos. Ele ensinou claramente e sem utilização de escusas sobre as realidades do inferno e deu aos homens o maior de todos os avisos para fugir da juízo do inferno. Os textos abaixo são dois dos mais sérios avisos dados pelo Senhor Jesus a respeito dos horrores do inferno. O que estes avisos nos comunicam a respeito dos horrores do inferno e a necessidade de temê-los.

  • "E não temais os que matam o corpo e não podem matar a alma; temei antes aquele que pode fazer perecer no inferno a alma e o corpo". Mateus 10:28
  • "Mas eu vos mostrarei a quem deveis temer; temei aquele que, depois de matar, tem poder para lançar no inferno; sim, vos digo, a esse temei". Lucas 12:5

Jesus e os autores bíblicos não apenas ensinaram sobre os horrores do inferno, mas advertiram aos homens que evitassem a condenação do inferno a qualquer custo.

  • "Esforcem-se para entrar pela porta estreita, porque eu lhes digo que muitos tentarão entrar e não conseguirão". Lucas 13:24

Nota: A palavra esforço vem de uma palavra grega que significa pelejo, luta, trabalho intenso, ou trabalho com tremendo zelo.

Jesus está simplesmente ensinando que devemos lidar radicalmente com o pecado por causa de suas consequências terríveis. Um homem que lida com o pecado de maneira insignificante nunca escapará do fogo do inferno.

CONCLUSÃO:

A Bíblia declara inequivocamente que Deus é misericordioso e compassivo, longânimo e assaz benigno (Êxodo 34:6-8). Portanto, Ele não se compraz na morte do perverso, mas prefere que ele se desvie de seu mau caminho e viva (Ezequiel 18:23).

APELO FINAL:

Se você pratica um desses pecados, não poderá escapar do inferno, a não ser que aceite Jesus Cristo como o seu Salvador pessoal. É simples. Arrependa-se de suas maldades, confesse-as a Ele. E, a partir daí, você será visto pelo Pai Celeste como se nunca tivesse cometido qualquer pecado.

Sim, o inferno realmente existe. Mas o céu também. E você, mediante o sacrifício de Cristo, poderá chegar à morada de Deus.

Um comentário:

Topo