A IMUTABILIDADE DE DEUS

POR ÁLVARO OSTROSKI
A IMUTABILIDADE DE DEUS

Malaquias 3:6 “Porque eu, o SENHOR não mudo...” e Tiago 1:17 “Toda boa dádiva, e todo dom perfeito vêm do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não há mudança, nem sombra de variação”


ESBOÇO DO ARTIGO

1. Definição;
2. Se Deus não muda porque orar?;
3. Nossas atitudes podem mudar a ação de Deus na nossa história;
4. Resumo;
5. Conclusão.

DEFINIÇÃO

Dizer que Deus não muda significa dizer que Ele não se desenvolve, não aprende e não regride, Deus é sempre o mesmo (Salmo 102:25-27). Quando Deus se apresenta a Moisés ele se identifica como EU SOU (Êxodo 3:14), ou seja, Deus não foi, nem será, Deus é! Ao falar sobre Jesus, a segunda pessoa da trindade, o escritor de Hebreus diz “Jesus Cristo é o mesmo, ontem e hoje, e eternamente” (Hebreus 13:8).

Não existe nada que possa mudar a essência de Deus, sua Onisciência, Onipotência, Onipresença, Transcendência e etc. E nada pode mudar o caráter de Deus sua Justiça, Santidade, Verdade, Retidão, Amor, Bondade, Misericórdia e etc.

Veja o estudo: "Os Atributos de Deus"

SE DEUS NÃO MUDA POR QUE ORAR?

A essência e o caráter de Deus não mudam, mas as AÇÕES de Deus na história humana sim.  Percebemos na Bíblia que a oração de um servo pode provocar uma intervenção de Deus a seu favor, veja:

1. Em I Samuel Capítulo 1 vemos que Ana não podia ter filho, pois “o SENHOR lhe tinha cerrado a madre” (v.5), mas a oração de Ana mudou a ação de Deus em sua vida e ela teve um filho. 

2. Outro exemplo que podemos citar é do Rei Ezequias em II Reis 20:1-11, onde o profeta Isaías trouxe uma mensagem da parte de Deus (v.1) de que ele iria morrer, mas Ezequias orou ao SENHOR e lhe foram acrescentados 15 anos de vida. 

NOSSAS ATITUDES PODEM MUDAR A AÇÃO DE DEUS NA NOSSA HISTÓRIA

Nosso arrependimento e conversão também podem mudar a ação de Deus em nossa história, veja:

1. Em II Crônicas 7:14 Deus promete perdoar o povo de Israel e sarar a terra se eles se humilhassem, orassem e convertessem de seus maus caminhos;

2. A cidade de Nínive na Assíria teve livramento do castigo de Deus por terem se arrependido e se convertido (Jonas Capítulo 3);

3. João 3:16 e 18 declara que “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha vida eterna. Quem crê nele não é condenado, mas quem não crê já está condenado...”. Ou seja, o homem por si só já está debaixo da condenação de Deus, mas sua condição de “perdido” pode ser alterada se ele crer em Jesus.

RESUMO

1. Percebemos que a oração do servo pode mudar a ação de Deus na história – “... a oração do justo pode muito em seus efeitos (Tiago 5:16);

2. Nosso arrependimento e conversão também podem mudar a ação de Deus na história – “E Deus viu as obras deles, como se converteram o seu mal caminho; e Deus se arrependeu do mal que tinha dito que lhes faria e não o fez” (Jonas 3:10);

3. Todavia, o caráter de Deus e sua essência não são mudados. Por exemplo, Deus não pode mentir, isso faz parte do seu caráter. Vemos que Deus havia prometido no Antigo Testamento enviar o Salvador e enviou a Jesus Cristo, de igual forma Jesus Cristo prometeu que os salvos irão para a eternidade de Deus e isso ocorrerá, bem como Jesus prometeu que Voltará, e isso vai acontecer, pois não depende da condicionalidade humana, é decreto divino. 

CONCLUSÃO

Conhecer a Imutabilidade de Deus é a segurança para sabermos que suas promessas irão se cumprir, mas também é um convite para nosso arrependimento e desvio dos maus caminhos pelos quais andamos, pois se não nos convertermos o castigo de Deus virá sobre nós.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Topo