A PARÁBOLA DAS BODAS

POR PAULO SETÚBAL
A PARÁBOLA DAS BODAS

"O reino dos céus é semelhante a um certo rei que celebrou as bodas de seu filho"; Mateus 22:2

Quando Jesus falava por parábolas, Ele estava falando do futuro. Era uma linguagem espiritual e profética se referindo há coisas que iriam acontecer. No que diz respeito a igreja, está falando do projeto de salvação e vida eterna, o Senhor está se referindo ao ciclo de provas e lutas que a igreja fiel enfrentaria ao longo de sua história, e como esta igreja sairia vitoriosa sobre o adversário e o mundo. 

Esta parábola apresenta algumas figuras e aspectos que não fazem o menor sentido para o mundo e para aqueles que não conhecem a Bíblia. Principalmente para nós Brasileiros que vivemos um sistema diferente de uma monarquia. Mas para nós que alcançamos o que está além do histórico e enxergamos o profético, faz todo sentido.

Numa monarquia só existe um governante. Que é o Rei. E o seu filho primogênito é aquele que dará continuidade ao seu reino. Por isso o casamento (bodas) do seu filho era tão importantes para seu Pai.
 Desenvolvimento:
 
Vc 2: Quando o Senhor faz essa comparação, Ele está nos dizendo que Ele não é apenas Deus do céus, mas também quer reinar em nossas vidas, e nos convida a fazermos parte do seu reino. O texto diz: "celebrou", porque para Deus a igreja fiel já venceu e já está vivendo a festa da salvação. Tudo é por Fé.

Versos 3-6: Deus sempre quis se relacionar com o homem, que deixou o pecado afastá-lo dEle. O Senhor, nunca deixou de falar com o homem, como está fazendo conosco hoje. O povo Judeu foi escolhido por Deus para ser seu povo, mas eles o rejeitaram. E o Senhor lhes enviou seus servos os profetas, mas eles não deram ouvidos.
Mas o Senhor não desistiu do seu povo, e enviou "outros servos", Deus enviou o seu próprio filho e os apóstolos dizendo:
"... Tenho o meu jantar preparado, os meus bois cevados já mortos, e tudo já pronto; vinde às bodas."
Vemos aqui, claramente, o caráter profético do desejo do Senhor de quando enviou seu Unigênito Filho, era de estabelecer seu reino na terra junto com seu povo Israel. 
Depois de 400 anos de silêncio da parte de Deus, Ele se compadece do povo de Israel e envia seu próprio Filho para, como "servo e homem" juntamente com os discípulos lhes revelar que:

•Jantar =  momento da noite, das trevas espirituais, havia um banquete preparado pelo Senhor. Para a igreja é a última refeição do dia, antes do novo amanhecer.

bois cevados já mortos ( I Rs 19:21. Voltou pois de atrás dele, e tomou uma junta de bois, e os matou, e com os aparelhos dos bois cozeu as carnes, e as deu ao povo, e comeram: então se levantou e seguiu a Elias, e o servia) = a morte dos bois cevados significava um novo ciclo. Os bois eram responsáveis pelo trabalho pesado para prover o alimento da família a provisão estaria agora a cargo do Filho, Jesus iria dar o sustento do povo. A igreja vive essa experiência, ela abriu mão da sua própria condição de subsistência (esforço humano, inteligência e recursos materiais…) para viver na dependência do Senhor.

•Tudo já pronto = Deus tem tudo pronto para seu povo, a salvação é completa, alcança (o casamento, os filhos, a família, a saúde, a vida profissional, tudo) e ainda:

•Vinde às bodas = o povo de Israel se tivesse aceitado a Jesus como o Messias, viveriam um casamento espiritual com Deus de uma vitória sobre seus inimigos e  reinariam para sempre com Jesus, mas eles o rejeitaram.

Não fizeram caso de que Jesus era o Messias. Ao invés de o reconhecerem e o receberem como Senhor, eles estavam envolvidos no campo dos seus próprios interesses, e com os negócios desta vida terrena. 


Fica aqui a pergunta para a igreja: nós estamos reconhecendo quem é Jesus? O temos recebido com o nosso Salvador? Ou estamos vivendo um cristianismo falido, só pra esta vida, ou um evangelho só de aparência!?

•Apoderando-se = as pessoas hoje ao invés de servos, estão agindo como senhores, tomando para aí a palavra, segundo a sua razão e interesse e se servindo da igreja como se fosse sua. Usando a palavra apenas na letra.

•Os ultrajaram e mataram= eles mataram a Jesus e os discípulos. Rejeitaram o profético e o espiritual. 

"Jesus está vivo em nosso meio, a profecia está presente. Más muitos o tem rejeitado, negado o Espírito Santo, a palavra, os dons, a unidade do corpo e o momento profético do breve, que antecede a volta de Jesus"

A igreja fiel porém está atenta, ela "mata" a sua própria razão, a sua própria vontade, para que Cristo viva e reine na sua vida.

Versos 8: - “..disse aos seus servos” = pela 3ª vez a 1ª foi quando o Pai enviou os patriarcas e os profetas. A 2ª foi a operação do Filho e dos apóstolos. E agora pela 3ª e última vez, é o momento do Espírito Santo e da igreja fiel. O Rei enviou seus servos, agora não mais aos convidados, mas a todos que fossem encontrados pelas saídas dos caminhos e atendessem ao chamado(muitos estão perdidos, fora do caminho) e nesse momento profético em que a ênfase é do agir do Espírito Santo. Sem acepção de pessoas, Deus está alertando ao mundo que seu Filho virá buscar um povo que não é digno, mas que foi lavado e remido pelo sangue de Jesus Cristo; está com suas candeias acesas; tem vestes de salvação, e com o coração cheio do óleo do Espírito, estão prontos para o toque da última trombeta.

"..os convidados não eram dignos." Israel rejeitou a Jesus e o projeto redentor de Deus. A PORTA DA GRAÇA SE ABRIU PARA OS GENTIOS, PARA A IGREJA. 

Versos 9: Ide = há um povo que tem obedecido a ordem de Deus de levar as boas novas de salvação. Fiéis que saíram pelos quatro cantos da terra pregando que Jesus não estava morto, mas ressuscitou e vivo está. Saíram e continuam saindo pelas saídas dos caminhos para levar a última mensagem deste tempo do breve. Jesus vem. Ele vem buscar a sua igreja. 
Vc's 9-13: ".. reuniram todos, maus e bons.." = não basta ser "bom"! Tem muita gente que acha que vai pro céu por que não rouba, não tem vícios, não trai, não mata…!!! A palavra diz: "Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus; Rm 3:23. Mas Deus enviou seu Filho Unigênito para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna (Maus e bons).
um homem sem veste nupcial, que O REI o chama de amigo!!! Mas o manda amarrar e tirar da sua festa. Muitos frequentam a igreja, participam dos cultos, cantam, glorificam e até falam da Bíblia. Mas não estão vestidos com as vestes de salvação. Não têm nova forma de vida. Não aceitaram a Jesus como seu único e suficiente salvador. É preciso se entregar por inteiro ao Senhor Jesus. 
Is 61:10. Regozijar-me-ei muito no Senhor, a minha alma se alegrará no meu Deus: porque me vestiu de vestidos de salvação, me cobriu com o manto de justiça, como um noivo que se adorna com atavios, e como noiva que se enfeita com as suas jóias.

É NECESSÁRIO MORRER E NASCER DE NOVO. ESTAR BATIZADO COM O ESPÍRITO SANTO (veste nupcial).

Choro e ranger de dente = o mundo espiritualmente está chorando e rangendo os dentes da sua alma. Sofrendo a tristeza da morte espiritual da sua alma.

Sl 30:5. Porque a sua ira dura só um momento; no seu favor está a vida; o choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã.

A igreja está se alegrando no Senhor, porque alcançou o perdão.

Versos 14: muitos chamados e poucos escolhidos = somos privilegiados, porque fomos eleitos, chamados e temos sido escolhidos para realizar uma grande Obra. Não fomos escolhidos porque somos bons!! Fomos escolhidos porque fizemos a BOA ESCOLHA. Aceitamos  Jesus como nosso Senhor e Salvador e escolhemos serví-lo até o fim.

CONCLUSÃO
Deus, o Rei, preparou uma festa no céu para nós. É o casamento do seu Filho (noivo) com a igreja fiel (noiva). A hora é da noite (trevas sobre o mundo), mas a igreja está na sala do banquete, onde há luz, alimento, alegria, segurança  e salvação. Um povo está reunido esperando a chegada do noivo. 

Não rejeite o convite, não fique de fora. Não deixe as opções e prazeres deste mundo o impedirem de participar desse banquete.

Tudo está preparado, faça a boa escolha, e aceite o convite. 

JESUS NOS CHAMA PARA ESTA FESTA DE SALVAÇÃO E VIDA ESTENDA. 

Ele em breve virá nos buscar. 

MARANATA!

Topo