O SANTO E O PROFANO

O SANTO E O PROFANO

“Soltou um corvo, que saiu indo e voltando, até que as águas se secaram de sobre a terra. Depois soltou uma pomba, a ver se as águas tinham minguado de sobre a face da terra". Gênesis 8:7-8

O CORVO: 

Corvo – tipifica o que é sujo, o que é profano. O corvo ia e voltava, não se definia; gosta de ir e voltar.

Por que? Porque ele gostava das carnes podres que boiavam sobre as águas, (eles se alimentavam disso). O corvo gosta do que é podre – é da família do urubu.

O corvo não tem definição, “ia e voltava”, é aquela pessoa que “quer” a benção mas participa e gosta do que é do mundo, do que é profano, do que é sujo, quer estar lá e cá, não se separa; não tem definição, não tem santificação.

A POMBA:

Pomba – tipifica o que é limpo. “Vendo que não tinha onde pousar os pés, voltava e ali ficava.” A pomba não se alimentava do que era podre, voltava logo para a arca porque ali ela tinha alimento e alimento bom. A arca era a sua salvação – Para nós ir para a arca é ir para Jesus a nossa salvação.

“solta de novo ela trouxe uma folha de oliveira...” – trouxe “vida”.

“Solta de novo não mais voltou, ai Noé entendeu que as águas tinham baixado.”

A pomba tem definição não gosta daquilo que é sujo, profano, do mundo. Ela não se mistura com as coisas deste mundo; ela é separada, ela tem definição, tem santificação.

Trouxe em seu bico um sinal de vida (ramo de oliveira), isto é, testemunho.

I Pe 1:16 – “Sede santos porque Eu Sou santo”

Ap 22:11 – “Quem é injusto faça injustiça ainda; e quem é sujo suje-se ainda; e quem é justo, faça justiça ainda; e quem é santo, seja santificado ainda.”

Santo – Separado – Limpo

Profano – Não é separado – Sujo

1- O QUE É SANTIFICAR?

É estar separado do mundo. É se entregar ao Senhor, estar na presença Dele a cada momento é obedece-lo, fazer sua vontade.

2- O QUE  SANTIFICA O HOMEM?

A palavra, os dons espirituais, oração, jejum, madrugada, consulta à palavra, clamor pelo sangue de Jesus, enfim os meios de graça.

• Coisas santas – o culto, a palavra, ceia, dons, jejuns, etc.

• Festas santas – o culto, seminários, ceia, batismo, vigílias, salvação de vidas, apresentação de uma criança ao Senhor, etc.

3- QUAL O DESTINO DOS SANTOS?

A Eternidade.

Aquele que se santifica tem o Espírito Santo, e por isso os frutos do Espírito.

Gl 5:22-23 “Mas o fruto do Espírito é: caridade, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança.”

4- O QUE É PROFANAR?

É não estar separado das coisas que estão no mundo. É não fazer a vontade do Senhor, é desprezar as suas bênçãos, desrespeitar o seu nome. É contaminar-se com o que está no mundo, o pecado.

5- O QUE PODE ACONTECER AO PROFANO?

Nadabe / Abiu – Lv 10 – foram consumidos pelo fogo do Senhor. Trouxeram fogo estranho (coisas do mundo) ao Senhor.

Ananias / Safira – At. 5:1-10 – foram mortos afastados do Senhor (mentira).

6- FESTAS PROFANAS:

• Festas profanas (satisfazem a carne do homem, e, não ao Espírito).

Carnaval, juninas, forrós etc. Todas as “festas” de cunho idólatra, que satisfazem a carne e não ao Espírito são profanas.

7- QUAL O DESTINO DO PROFANO?

MORTE ETERNA. (Inferno)

O profano não tem o Espírito, por isso o seu fruto é o fruto da carne.

Gl 5:19-21 “Porque as obras da carne são manifestas, as quais são: prostituição, impureza, lascívia, idolatria, feitiçaria, inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas dissenções, heresias, invejas, homicídios, bebedices, glutonarias e coisas semelhantes a estas, acerca das quais vos declaro, como já vos disse, que os que cometem tais coisas não herdarão o reino de Deus.”

CONSELHO DO SENHOR: 

I Pe 1:16 – “Sede santos porque Eu Sou santo”

Topo