Bloquear botão direito do mouse: Bloquear seleção de texto: Bloquear tecla Ctrl+C/Ctrl+V: Bloquear arrastar e soltar:

CURTA NOSSA PAGINA NO FACE

ESPECIAL REFORMA PROTESTANTE

sexta-feira, 12 de maio de 2017

LUGAR CONSAGRADO A FÉ - Marcos 6:5-6

LUGAR CONSAGRADO  A FÉ“E não podia fazer ali obras maravilhosas; somente curou alguns poucos enfermos, impondo-lhes as mãos. E estava admirado da
incredulidade deles.” Marcos 6:5-6

INTRODUÇÃO
Como o Deus todo poderoso não podia fazer ali grandes milagres? Ele foi impedido. Qual foi o impedimento? A incredulidade.
Em seu ministério Jesus chegou a admirar a fé de algumas pessoas, como o centurião de Cafarnaum. Naquela circunstância
ele disse: “Em verdade vos digo que nem mesmo em Israel encontrei tanta fé”. Mas agora ele admira não a fé das pessoas, mas a
incredulidade delas e a dureza de seus corações.

DESENVOLVIMENTO
Isso aconteceu na cidade de Nazaré. O nome Nazaré significa “consagrado a Deus”. Imagine que um lugar consagrado a
Deus foi marcado pela incredulidade das pessoas.


O lugar que era pra fazer a diferença, o lugar que era pra ser o centro da atenção de Deus se tornou um lugar obsoleto do
ponto de vista espiritual por causa da incredulidade e dureza dos corações. A igreja é um lugar consagrado a Deus. É o lugar instituído
para ser o centro da atenção de Deus, mas a igreja somos nós.
Jesus queria fazer grandes sinais ali naquele lugar. Se pensarmos bem aquele era o lugar consagrado a Deus, ou seja Jesus
tinha pleno direito de fazer o que ele quisesse ali, mas ele não forçou ninguém, ele respeitou o livre arbítrio do homem. O que adiantou
ser consagrado se a incredulidade estava presente.
Num culto como esse, o Espírito Santo está passando aqui, e ele deseja fazer grandes sinais e maravilhas, mas ele respeita
o nosso livre arbítrio, ele deixa a benção dele disponível e ao alcance daquele que abrir seu coração.
Será que estamos nos lembrando que este lugar é consagrado? Será que estamos exercitando a fé que o Senhor espera de
nós? Será que estamos dispondo nosso coração para ele sem reservas? O Senhor quer abençoar, porque ele é o abençoador, mas às
vezes a incredulidade e dureza do coração do homem inibe essa operação.
A bíblia diz que ali em Nazaré ele não podia fazer obras maravilhosas, mas ele se limitou a apenas curar alguns poucos.
Vejam essa expressão: alguns poucos. A palavra “alguns” já demonstra um grupo pequeno. “Poucos” faz referência a um grupo
ainda menor.

CONCLUSÃO
Meus irmãos, Jesus cresceu em Nazaré. Um dia Jesus foi gerado em nós, ele cresceu em nós. Mas a trajetória dele não pode
se limitar a isso. Ele quer operar coisas grandiosas no meio de seu povo.
Não podemos ficar aquém da benção, não podemos experimentar cultos onde o Senhor tem a liberdade de operar só um
pouquinho, se limitando a curar a alma de alguns poucos.
O culto é para ele, este lugar consagrado é para ele. A obra é dele, mas ele não força ninguém. A bíblia diz: “Eis que estou à
porta e bato; se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e com ele cearei, e ele, comigo” (Apocalipse 3:20). Ele
bate gentilmente à porta do coração do homem querendo entrar para abençoar, ele não força ninguém, ele respeita o nosso livre
arbítrio.
Que a nossa oração hoje seja: “Senhor, acrescenta-nos a fé, a fé que move montanhas, a fé que provoca a graça, a fé que
deixa o Senhor livre para entrar neste lugar consagrado e fazer o que lhe apraz”.
“Ora, àquele que é poderoso para fazer tudo muito mais abundantemente além daquilo que pedimos ou pensamos, segundo
o poder que em nós opera“ (Efésios 3:20)
Renan Mendes de Sales

ICM Lourdes – João Monlevade-MG

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...