Bloquear botão direito do mouse: Bloquear seleção de texto: Bloquear tecla Ctrl+C/Ctrl+V: Bloquear arrastar e soltar:

CURTA NOSSA PAGINA NO FACE

Série de Estudos Sobre a 5ª Medida

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

A OFERTA VOLUNTÁRIA DAS MULHERES SÁBIAS - Êxodo 35:25-26

A OFERTA VOLUNTÁRIA DAS MULHERES SÁBIAS - Êxodo 35:25-26
E todas as mulheres sábias de coração fiavam com as mãos e traziam o fiado, o pano azul, a púrpura, o carmesim e o linho fino.E todas as mulheres cujo coração as moveu em sabedoria fiavamos pêlos das cabras. Ex. 35. 25 - 26

A mulher em Israel

Contrariamente ao que se vê entre aqueles que não conhecem as Escrituras e nas suas referências desditosas sobre a posição e o trabalho da mulher na igreja, nos tempos antigos, pela lei mosaica e pela opinião pública entre os judeus, a mulher gozava de grande honra e distinção. O casamento era considerado sagrado em suas relações de marido e mulher – Pv. 18. 22, 31:10 - 12, Ml. 2. 14 - 16. As mulheres estavam presentes em todas as tarefas na sociedade antiga, como na condução dos rebanhos, nas colheitas, presidindo os serviços domésticos - Pv. 31. 27 e instruindo as crianças nas doutrinas da Palavra – Pv. 31. 1, 1:8, I Tm. 5:14. Todas estas atividades possibilitaram à mulher, em Israel, relevante participação na estruturação de todas as instituições que deram corpo a nação, ao estado e a pátria Israelita como hoje conhecemos.


A descoberta da obra

O trabalho das senhoras redescobriu e realinhou a função da mulher, na malha assistencial da obra. Uma janela de revelações se abriu, transferindo às irmãs, de hoje, o mesmo Espírito que moveu a vida de mulheres notáveis que pontificaram a história de Israel e ajudaram a construir a estrada que trouxe o projeto de Deus até nós.

A oferta voluntária

Moisés convoca a congregação para trazer ofertas voluntárias ao Senhor, para a construção do tabernáculo. A igreja, Israel espiritual, é movida pelo Espírito Santo, na edificação do Corpo. A voz é genérica, mas o acatamento é individual, porque tem como base “um coração voluntariamente disposto”. O mesmo fundamento que sustenta a obra em todos os sentidos.

O esforço das mulheres

As mulheres “fiavam com as mãos e traziam o que tinham fiado”. Hoje se dá muito valor aos produtos manufaturados, porque atestam uma autenticidade e especificidade da mercadoria. Na indústria, as produções em série marcam um trabalho impessoal e automático, que não contém as matizes de variações, das emoções e sensibilidades, das mãos humanas que o conceberam. O trabalho na obra é individualizado, ou seja, advém de uma experiência pessoal. É conseqüência de um esforço particular onde os determinantes e as variáveis influenciam diretamente na beleza do trabalho. Quanto custou uma revelação? Só o trabalhador (o servo que a alcançou) pode dimensionar. Todo o produto para o ensino vem como resultado de serviço. As mensagens não são a essência do trabalho, mas resultado dele.

As vestes dos sacerdotes

“E traziam o que tinham fiado”. O trabalho no interior da igreja, como a assistência aos enfermos, às gestantes, idosas, novas na fé, as flores... São o fiar, as costuras que são feitas, constituindo o estofo(a entretela, o forro) das cortinadas do tabernáculo. Parte que fortalece a roupagem, mas não aparece, como o serviço das irmãs. Em toda lugar do tabernáculo, nas cortinadas, na vestes sacerdotais, no átrio, estava o estofo(forro) que as mulheres traziam. O trabalho silencioso e discreto, na igreja e secreto, no lar. Nas cores estavam a marca da ação de Jesus.

As moveu em habilidade(sabedoria)

Pela “habilidade”, a graça e a sabedoria, com o Senhor tem enriquecido a suas servas, possibilitando trazer, para o ministério, todo o manancial de recursos que o Senhor está provendo na fidelidade deste trabalho... Se esse trabalho for interrompido a vida da igreja cai num grande vazio...






LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...