Bloquear botão direito do mouse: Bloquear seleção de texto: Bloquear tecla Ctrl+C/Ctrl+V: Bloquear arrastar e soltar:

CURTA NOSSA PAGINA NO FACE

ESPECIAL REFORMA PROTESTANTE

segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

RETROSPECTIVA DA CAMINHADA 2016

RETROSPECTIVA DA CAMINHADA 2016
OS 40 ANOS NO DESERTO – TEMPO DA PROVA

Fala da Nossa Caminhada no Deserto
“Pois o Senhor teu Deus te abençoou em toda a obra das tuas mãos; ele sabe que
andas por este grande deserto; estes quarenta anos o Senhor teu Deus esteve contigo,
coisa nenhuma te faltou.” Dt 2:7

INTRODUÇÃO
Estamos vivendo um momento especial dentro do plano de Deus para nós nesta
Obra, muito semelhante àquilo que ocorreu na história de Israel, conforme o verso que
lemos.
O aspecto profético é fundamental para que possamos entender o que se passou
com Israel e o que se passa com a vida da Igreja, pois há um paralelo entre a história
daquele povo e a história da Igreja.




1. O SENHOR TE ABENÇOOU EM TODA A OBRA DAS TUAS MÃOS
A ação da mão de Deus esteve sempre presente para confirmar a Obra dEle no
meio de seu povo, em todos os momentos vividos por Israel:
1. Na saída do Egito;
2. Na passagem pelo mar vermelho;
3. No monte Sinai - Batismo com o Espírito Santo;
4. Vencendo os inimigos pelo caminho;
5. Na travessia do Jordão, e
Em tudo Deus estava presente com o povo, para abençoar as obras das suas
mãos.

2. ELE SABE QUE ANDAS POR ESTE GRANDE DESERTO
O Senhor conhece as dificuldades que o seu povo enfrentou na caminhada por um
deserto de sol causticante: o forte calor do dia e o frio da noite, bem como os fortes
ventos de areia.
Hoje a igreja está caminhando por um mundo onde ela tem enfrentado toda sorte
de obstáculos e dificuldades, porém sabe que não está sozinha, pois o Senhor tem estado
atento a cada passo dessa caminhada da Igreja. O Senhor sabe das nossas fraquezas e
das nossas limitações, mas nem por isso ele deixou de nos assistir.

Houve momentos que Israel teve que tomar uma posição (Virai-vos para o Norte).
Assim também a igreja teve que tomar uma posição no sentido de deixar para trás a
mentalidade do passado e empreender uma nova caminhada.

3. COISA NENHUMA TE FALTOU
- Não faltou a nuvem durante o dia – Proteção e livramento nas lutas diárias;
- Nem o fogo de noite para guiar o povo – Batismo com o Espírito Santo para o
momento da noite.
Recursos para não parar na caminhada, mostrando ao povo que a caminhada não
podia ser interrompida e sim uma caminhada orientada, constante e bem dirigida.
Também não faltaram outros benefícios e recursos da parte de Deus:

1. O maná (Jesus, o pão da vida). A experiência da igreja com o sustento do dia
a dia na caminhada que tem recebido do Senhor à semelhança do maná que o
Senhor enviou para o seu povo no deserto. Que fala da nossa experiência nas
buscas pela madrugada: antes do nascer do sol, ou seja: antes das lutas tão
comuns durante o dia a igreja já recebeu a porção desse alimento para a
caminhada. Descia o orvalho (refrigério) e com ele o maná.

2. As cordonizes (Jesus, o pão vivo que desceu do céu). Fala de Jesus vivo se
revelando à sua igreja.

3. A água (Jesus, a água da vida). A bênção do Espírito Santo sendo derramada
sobre a igreja para dessedentá-la na caminhada.

4. A última coisa que não faltou para ao povo foi o recurso para a travessia
do Jordão, pois estava em cheia, transbordando nas ribanceiras. E esse
recurso foi o agrupamento do povo (corpo) em um único local.
Quando saíram do outro lado já estavam na direção total do Espírito Santo: a
doutrina estabelecida e agora só resta a entrada na Terra.
“...ele sabe que andas por este grande deserto...” Dt 2:7

CONCLUSÃO
Hoje estamos desfrutando os resultados dessa assistência que Deus nos tem dado
ao longo dessa nossa caminhada por esses quarenta e oito anos de Obra, capacitandonos
para enfrentar os dias vindouros. Sabemos que a expectativa dos dias vindouros é de
lutas, dificuldades e apreensões, mas temos a certeza de que o mesmo Deus que foi
conosco até aqui, também continuará conosco. Nada vimos faltar.

Dois momentos foram decisivos para o povo:
1. O momento da saída do Egito, e
2. O momento da entrada do povo na terra prometida.
Nos dois casos. Deus operou dois grandes milagres:
No primeiro milagre, abriu o Mar Vermelho para entrada no deserto;
No segundo caso, outro grande milagre, Deus abriu a passagem no Rio
Jordão para que o povo passasse ou saísse do “grande deserto” a pés
enxuto.

Entrando na terra prometida a Igreja Fiel vive esses momentos de experiência
pessoal também.
Deus nunca desamparou a sua herança e suas promessas se cumprem na
fidelidade dos servos.
É bom lembrar que a Igreja e cada um de nós vive os tempos das promessas que

se cumprem a cada momento da Igreja vivido pelo povo de Deus.


LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...