Bloquear botão direito do mouse: Bloquear seleção de texto: Bloquear tecla Ctrl+C/Ctrl+V: Bloquear arrastar e soltar:

CURTA NOSSA PAGINA NO FACE

Série de Estudos Sobre a 5ª Medida

sexta-feira, 29 de julho de 2016

NÃO HAVIA FERREIRO EM ISRAEL

NÃO HAVIA FERREIRO EM ISRAEL
I Samuel 13:19-22

INTRODUÇÃO

Durante quarentas anos Saul reinou sobre Israel, e neste reinado, uma das batalhas travadas por Israel está no contexto no qual se encontra o texto acima.

O que nos chama atenção nesta passagem é a expressão: “E não havia nenhum ferreiro em Israel”. Os hebreus tinham que descer aos filisteus para amolar as suas ferramentas (foices, enxadas, machados, etc).


 Era esta uma situação difícil, Israel tinha um exército de seiscentos soldados quer não tinham espadas nem lanças, ou seja, era um exército desarmado. Como um exército pode lutar sem armas? As armas de Israel estavam nas mãos dos filisteus que as havia roubado.

O CRISTIANISMO HOJE

Este é o retrato do cristianismo que existe hoje, é o cristianismo moderno, o evangelho alternativo. Um cristianismo que não tem armas para vencer o mundo, a carne, a razão e as tradições religiosas.

Naqueles dias, o ofício de ferreiro era importantíssimo, pois as sociedades da época viviam da agricultura e das guerras, por isso o ferreiro era fundamental para o povo, pois era ele que fazia as armas e as ferramentas. As armas eram importantes para a defesa das cidades, das casas, das famílias, etc. Como os israelitas defenderiam suas casas e suas famílias se estavam desarmados?

O cristianismo moderno é isso, não tem armas, não tem argumentos espirituais para vencer a razão, a carne e o mundo, não tem uma palavra para se defenderem do mundo. Os filisteus tinham espadas, e haviam aprisionado todos os ferreiros de Israel, era para que nenhum hebreu fizesse espada para si.

O mundo tem uma palavra segundo seus próprios argumentos para si, mas o chamado “cristão moderno” não tem.

Como os hebreus não tinham espada, eles desciam para amolar as suas ferramentas com os filisteus. Este era o estado deplorável que chegou Israel naquele momento, o povo do Senhor, a nação de Abraão, os filhos da promessa tendo que descer aos filisteus para com eles amolarem suas ferramentas. É este cristão que nós estamos vendo hoje, ele é da igreja, é do evangelho, mas ele vai afiar as suas ferramentas com os valores do mundo, com os “filisteus” que estão escrevendo livros, postando seus artigos, servindo de referência, ditando modas, impondo costumes, etc.

Por isso a palavra registra que os hebreus desciam, porque esta condutaé descer, é declínio espiritual. É o crente que está absorvendo os ensinos do mundo, e permitindo que seus filhos sejam instruídos pelo mal. É vestir-se como o mundo se veste, ir onde o mundo vai, comportar como o mundo se comporta, vivendo segundo os “modelos” das trevas.

NA OBRA DO SENHOR NÃO FALTA FERREIRO

Há um povo separado, a igreja de Jesus, e nesta igreja não falta ferreiro. O Espírito Santo é o “Ferreiro” desta Obra. Na Obra não falta espada, pois há fogo, há ferro e tem o ferreiro. O fogo está aceso, e os nossos corações estão ardendo com apresença do Senhor, temos a espada que é a Palavra bendita do Senhor, mas temos também o Ferreiro Celestial, afiando a palavra, afiando a oração, a santificação. Nós temos uma palavra do Senhor, não somos um exército desarmado.

Nós não podemos ser um exército que vai buscar os recursos do mundo, nós não podemos buscar ensinos de filisteus para nós e para os nossos, nós não temos que aprender com os filisteus, não vamos educar nossos filhos nos padrões do mundo. Os servos do Senhor tem a sua identidade, por onde vão, as pessoas logo os identificame dizem “ali vai uma pessoa diferente”, é o testemunho e o comportamento dos fieis.

Os servos do Senhortem armaspara enfrentar os filisteus. Era admirável a situação de Israel naqueles dias, totalmente desarmados e os filisteus armados. Ninguém vai para uma guerra com ferramentas.

Nós estamos em uma guerra espiritual, o mundo quer nos tragar, mas nós somos do Senhor. Os ataques são contra as nossas famílias, aos nossos casamentos, às nossas esposas, aos nossos filhos, etc.

Ninguém vai para a guerra com ferramentas da terra, ninguém vai vencer esta batalha com  os argumentos da terra, pois os argumentos terrenos não vencem esta batalha. Tem que ter a palavra, a revelação, a oração, dons espirituais, madrugadas, assim o Senhor opera e o seu nome é glorificado.

AS ARMAS DA IGREJA FIEL SÃO PODEROSAS

Há uma igreja armada nesta hora, que não está usando argumentos terrenos na sua luta, mas vai com as armas espirituais e vence o inimigo e o Senhor é glorificado. Boate de louvor, carnaval de Cristo, tatuagem gospel,  festa Jesuína, etc. Isto é sair desarmado  para a guerra.

As nossas armas são poderosas em Deus para destruição das fortalezas, é a revelação do Senhor, a direção do Espírito Santo.

Israel não tinha uma espada sequer, mas nós temos a espada do Espírito que é a palavra de Deus.  Nós glorificamos ao Senhor porque o Ferreiro está em nosso meio. O Senhor diz na sua palavra “Eu crio o ferreiro que sopra a brasa e sai fogo”.

Há crentes perdendo seus filhos e suas famílias  para o mundo, porque são soldados sem armas.

Nós estamos diante do Ferreiro. Precisa de uma decisão, leva a espada ao Ferreiro, afia com ele e usa na revelação.

OS RECURSOS DO MUNDO NÃO SÃO PARA NÓS

Nós não precisamos levar nossas ferramentas para os filisteus amolarem, há Ferreiro em nosso meio, o Senhor Jesus está presente. Precisa de uma palavra, vai a Jesus.

Naqueles dias além de não haver armas em Israel, suas ferramentas estavam cegas e eles as levavam aos filisteus. Como se trabalha na terra com ferramentas cegas. Às vezes fala-se muito mas não se resolve nada, e a espada que está cega. Tem que levar no ferreiro, mas não no meio dos filisteus, pois há ferreiro em nosso meio. Quando há a unção do Senhor a palavra te efeito, se o Ferreiro Celestial está presente ele afia a espada. Não é o que falamos, mas a unção com que falamos.

Em todos os nossos cultos o Ferreiro está presente e o fogo está aceso, nas madrugadas, nas reuniões, nos encontros , nos seminários, nunca falta a presença dele.



CONSIDERAÇÕES FINAIS

Na Obra do Senhor há um Ferreiro, o Espírito Santo de Jesus, cujo fogonão se apaga, o qual tem preparado as armas para nossa batalha. Na Obra do Senhor ninguém tem que descer aos filisteus para usar seus “serviços”.

As mensagens são reveladas pelo Senhor. Não precisamos imitar ninguém, muito menos “copiar” os estilos e modelos dos “filisteus” (o mundo).

Se alguém não tem a espada (palavra), vá ao Ferreiro e ele preparará a espada, que é a palavra do Espírito. Se falta o escudo, vá ao ferreiro e ele tem o escudo da fé.

Não precisamos de argumentos racionais, conceitos, entendimentos teológicos, interpretações bíblicas na carne.

A mensagem não tem que ser com os argumentos do mundo, mas com os argumentos do Espírito (REVELAÇÃO).

Os cultos não devem ser com os moldes mundanos (funk pra Jesus, carnaval de Cristo, rock evangélico, show gospel, etc.)O culto ao Senhor é revelado pelo Espírito Santo.

Nossas ferramentas são afiadas pelo Espírito, nossas armas são preparadas por ele, e é assim que vamos fazer oposição a tudo que se levanta contra a igreja.

Nos dias de Saul Israel não tinha ferreiro, o povo não tinha armas e tinha, que amolar suas ferramentas com os filisteus. Os que estão na “casa de Saul” hoje, estão da mesma maneira, prisioneiros do mundo, sem ter como reagir, acomodados em descer aos filisteus para usar seus préstimos.


Nós não estamos na casa de Saul, nós estamos na Obra do Senhor, e na Obra há Ferreiro, na Obra temos armas poderosas com as quais nós vencemos o mal.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...