Bloquear botão direito do mouse: Bloquear seleção de texto: Bloquear tecla Ctrl+C/Ctrl+V: Bloquear arrastar e soltar:

CURTA NOSSA PAGINA NO FACE

ESPECIAL REFORMA PROTESTANTE

terça-feira, 31 de maio de 2016

DEUS SE REVELA COMO AUTOR,PROVEDOR,MANTENEDOR E CONSUMADOR

DEUS SE REVELA COMO AUTOR,PROVEDOR,MANTENEDOR E CONSUMADOR
GN 12:2 “ E far-te-ei uma grande nação, e abençoar-te-ei e engrandecerei o teu nome; e tu serás uma bênção”.

INTRODUÇÃO:

Deus se revela como Autor, Provedor, Mantenedor e Consumador da Aliança com Abraão (Patriarca de Israel) e sua Igreja. A Igreja se situa em todo o contexto profético vivido por Israel, Deus perpetuou a história deste povo através dos tempos para se revelar a nós.
E por revelação que está além da letra, sabemos que Deus não mudou através dos tempos, mas continua sendo o mesmo Deus.



DESENVOLVIMENTO:
Deus como autor do Pacto:

 Com Abraão:

Deus cria um pacto com Abraão que era descendente de Noé: GN 12:2 “ E far-te-ei uma grande nação, e abençoar-te-ei e engrandecerei o teu nome; e tu serás uma bênção”. Só Deus poderia ser o autor deste pacto, pois Ele é o único fiel em cumprir suas promessas, a partir daí Abraão seria provado para poder alcançar todos os benefícios deste pacto.

 Com a Igreja:

Deus um dia nos chamou para uma Obra que já estava pré-estabelecida desde a eternidade. Ele nos elegeu e a partir do momento em que aceitamos o chamado somos provados a fim de gozarmos da sua graça e misericórdia e alcançar a Salvação, mas não somente isto, mas também as promessas de Deus para a nossa vida.
Deus como provedor do Pacto:

 Com Abraão:

Deus prometeu a Abraão que lhe faria uma grande nação. Quando Abraão já estava em idade madura, Deus lhe proveu um filho: Isaque! Deus estava ali provendo a condição necessária para que o pacto fosse perpetuado. Até aqui Abraão não havia sido provado por Deus, apenas passado por situações rotineiras de sua vida.
 Com a Igreja:

Quando aceitamos o pacto com Deus temos a promessa que através de nós Deus fará uma grande nação. Deus através do seu Espírito Santo gera em nós um filho, uma Obra. É a condição necessária para que o pacto seja perpetuado. Sem estar em comunhão com a Obra que o ES está realizando, anulamos o pacto. Pois sem Obra, não há o nascimento de Jesus nos nossos corações.
Deus como mantenedor do Pacto:

 Com Abraão:

Deus prova a Abraão e pede-lhe que suba o monte para sacrificar Isaque. Quando já estava tudo preparado, Isaque sobre o altar, Deus então providencia o cordeiro que seria sacrificado.
Ao providencia o cordeiro, Deus estava mantendo o pacto com Abraão.

 Com a Igreja:

Deus nos prova com o intuito de nos mostrar a sua misericórdia e bondade. Diferente das lutas(situações embaraçosas que nós mesmos procuramos) as provas servem para nos fortalecer na fé.
Muitas vezes a prova vem em assuntos particulares, mas outras vezes por uma orientação a seguir dentro desta Obra. Algumas vezes uma correção, uma disciplina ou uma direção por parte do ministério. No nosso entendimento chegamos até a pensar que a Obra vai morrer na nossa vida, por vezes são momentos angustiantes. Mas a todos que permanecem fiéis, sem exceção, Deus providencia o escape, o Cordeiro que é Jesus.
Deus como Consumador do Pacto:
 Com Abraão:

Deus cumpriu todas as promessas na vida de Abraão. Pois Abraão gerou a Isaque que gerou Jacó e este teve o seu nome mudado para Israel.
Deus fez uma grande nação, abençoou muitíssimo a Abraão e engrandeceu o seu nome. Abraão foi uma benção. Mas este pacto só será consumado quando após o arrebatamento da Igreja, vier a Salvação aos judeus.

 Com a Igreja:

Na vida da Igreja Fiel, Deus cumpre todas as promessas. Vidas são alcançadas e a Igreja Fiel tem se tornado uma grande nação.
A benção de Deus está sobre esta Obra, esta benção é o Espírito Santo nos apontando a direção segura.
Temos o nosso nome engrandecido, gravado no livro da vida e dos fiéis Deus se agrada, pois estes tem sido uma benção perante o Senhor.
A consumação se dará no arrebatamento da Igreja. Romanos 11:7 “Pois quê? O que Israel buscava não o alcançou; mas os eleitos o alcançaram, e os outros foram endurecidos.”(ler todo o capítulo)
Abraão não foi perfeito, errou durante sua caminhada quando esteve no Egito com sua mulher. Por temer ao que os homens lhe poderiam fazer, fez Sara se passar por sua irmã. Certo momento devido a sua velhice duvidou que Deus poderia gerar-lhe um filho. Mas quando Deus lhe respondeu, dissipou-se a sua dúvida e Abraão creu. A palavra diz que isto lhe foi imputado por justiça.(GN 15:6)
CONCLUSÃO:

Deus tem promessas particulares a cada um de nós, muitas vezes olhamos para a velhice da nossa limitação, mas saibamos que se pudermos contar as estrelas, poderemos contar as transformações que Deus é capaz de fazer na nossa vida. Pois Ele é o autor, provedor, mantenedor e consumador da nossa Salvação. Basta crer!

Josenilson Félix

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...