Bloquear botão direito do mouse: Bloquear seleção de texto: Bloquear tecla Ctrl+C/Ctrl+V: Bloquear arrastar e soltar:

CURTA NOSSA PAGINA NO FACE

ESPECIAL REFORMA PROTESTANTE

domingo, 28 de fevereiro de 2016

O ALTAR

O ALTAR
Salmo 26:6-b  
("Lavo as minhas mãos na inocência;  e assim andarei, SENHOR, ao redor do teu altar.")

 Desde antes da Lei, mostrada a Moisés, alguns servos já haviam alcançado o entendimento da necessidade da presença do altar para a adoração de Deus.  Eram homens que andaram na revelação e por isso o altar estava presente nos momentos decisivos de suas vidas. Noé   - edifica o altar após sair da arca; Abraão  - edifica o altar quando Deus lhe fez a promessa de descendência e também sacrifício de Isaque; Jacó  - quando Deus lhe fala para ir a Betel; O altar esteve sempre presente na vida de  Israel.  No Tabernáculo, a primeira coisa que se via era o altar (do holocausto).



 Desenvolvimento:  O  Altar  portanto, lembra-nos, não só adoração, mas OFERTA.  E com ela o PERDÃO, e a OPORTUNIDADE.  Jesus é o nosso  altar .  Ele se identifica completamente com  os altares que Israel edificou no passado.  Ele se entregou e se fez como a  oferta  propiciatória para as nossas vidas e através dela nós temos o Perdão.  As pontas do altar,  muitas  vezes, eram usadas para o pedido de clemência. Quando o homem pede isso, apegado no altar (em  Jesus) ele obtém essa clemência.  É o perdão. Através do perdão nós temos a oportunidade para uma nova vida. Jesus é aquele que pode perdoar o pecado. Quando diz “vem como estás”, é para que seja conhecido  como o Deus da oportunidade, mas ali  é para queimar o pecado. Para não ficar como veio,  mas  mudar por causa do perdão que Jesus oferece.  Este perdão é resultado da aliança de Deus com o homem, que se revelou  no passado nos altares edificados pelos servos de Deus e que hoje se revela através do próprio Filho de Deus. Quando o salmista fala de “inocência”, ele está falando de algo  que  o homem não tem, mas que adquire quando “anda ao redor do altar”. Por isso, ele diz que vai ficar perto.  É a importância de estar  junto  daquele que “tem autoridade para perdoar pecados”. Quem se afasta do altar,  ficando  longe, não pode ter para si perdão (inocência). Pois está longe de Jesus. 

Conclusão: É interessante que ele não para, pois diz  que  vai  ANDAR,  mas  vai  andar  em  redor (perto) do altar.  – a dinâmica da salvação .  E  para  que  as  mãos  continuem inocentes,  é  preciso estar em Jesus (O Altar).  JESUS: a oportunidade de perdão para o homem. 

Thiago
Duque de Caxias,RJ

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...