radio

CURTA NOSSA PAGINA NO FACE

quinta-feira, 6 de setembro de 2018

FÉ O FIRME FUNDAMENTO

FÉ O FIRME FUNDAMENTO
Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não veem. Hebreus 11:1 

CONCEITO DE FÉ 
De acordo com a etimologia. a palavra fé tem origem no Grego 'pistia" ("brecrnç ou pistis") convicção da verdade), que indica a noção de acreditar, o no Latim "lides", que remete para uma atitude de fidelidade. 

Fé no Novo Testamento (NT). 
significa convicção da verdade de algo: uma convicção ou crença que &z respeito ao relacionamento do homem com Deus e com as coisas divinas. geralmente com a Ideia inclusa de confiança e fervor: a convicção de que Deus existe e el o criador e governador de todas as coisas, o provedor.
A FE TEM DUAS ORIGENS: 
No sentido geral. a te pode ser entendida como proveniente de duas origens: 

• OBRA CRIADORA: A fé que resulta do esforço humano atreves de sua concepção racional. 

• OBRA REDENTORA: A fé que tem origem na obra redentora é a que vem da eternidade como favor de Deus para com o homem.
DIVERGÊNCIAS SOBRE CONCEITOS DA FÉ 
O homem entende fé pela razão. O conceito que as pessoas têm a respeito de fé é divergente daquilo que ensina a Palavra. Para o Mundo, fé significa 'crer em alguma coisa", tais como: 'Eu tenho 'fé' no remédio tal. eu só melhoro com ele'. 'Olha eu tenho 'fé' naquele médico. só em conversar com ele eu já melhoro'. 


Essa 'fé' é firme fundamento? Não! Ela é firme pensamento (algo racional). - Olha. eu tenho fé que eu vou conseguir fazer aquele negócio. 



As pessoas confundem a fé profética — 'firme fundamento' — com murtas crenças terrenas (superstição. religiosidade, estilo de vida, dentre outras). Tais noções são antagônicas em relação á fé verdadeira. Coloca-se um chuveirinho de pé de coelho no carro e crê-se que vai tudo bem, uma ferradura atrás da porta: não passa debaixo de escada: deposita a sua crença na superstição: mistifica: não crê que Deus fala. mas se o horóscopo disser, acredita. 

O homem tem suas próprias ideias a respeito da fé; ele também confunde fé com determinação. Ele diz: 'Fulano é um bom profissional porque teve 'fé' naquilo que fazia Lutou para alcança o seu Objetivo'. 

A Fé de que a Palavra fala não vem do homem, não emerge do homem, O apóstolo Paulo disse o seguinte em sua carta aos efésios: Porque pela graça sois salvos. por melo da fé: e isso não vem de vós: é dom de Deus." (EI. 2:8). 

A fé é algo que Deus coloca dentro do coração do homem. porque ela é salvadora. 
A fé que emerge do homem não e salvadora. morre com o homem.

A FÉ HISTÓRICA
'Pois mudaram a verdade de Deus em mentira, e honraram e serviram mais a criatura do que o Criador, que é bendito eternamente. Amém." (Rm.1: 25). 

A "fé" histórica é um agente interior que promove estímulos indispensáveis e necessários as diversas conquistas do homem em sua vida no mundo. Podo ser entendida como. 

• Força de vontade. 
• Amor próprio. 
• Autossuficiência. 
• Pensamento positivo. 
• Determinação. 
• Ideal. 
• Desejo de vencer. 
• Criatividade. etc.

A "fé" pode se manifestar pelo desconhecido e pelos desvios impostos até pela religião. levando alguns ao fanatismo cego, ao misticismo e á superstição. Vivemos uma crise de fé profetizada por Jesus para os últimos dias. 'Contudo quando vier o Filho do homem, porventura achará fé na terra?". Lc. 18:8". 

Jesus censurou os religiosos pela forma que mostravam sua fé. de forma exterior com atos e tudo que era material. A "fé" histórica é temporal. Baseia-se ou tem a sua cingem no homem, cujos conceitos podem ser falíveis por falta de uma base sólida, sem um projeto definido, enquanto a fé profética tem a sua origem no Deus Pai criador. cujo objetivo para o homem é a eternidade na pessoa de Jesus Cristo, o Filho, autor e consumado da fé. (Hb. 12:2). 

O PROJETO DE DEUS PARA O HOMEM
Deus fez o homem com a capacidade de entender, diferentemente dos outros animais. Pela sua razão, o homem conhece, entende e, por isso, tem a capacidade de escolher. Assim nasce o livre-arbítrio, a ideia de liberdade do homem. Só o homem, e nenhum outro animal, conhece, entende, escolhe e exercita liberdade ou livre-arbítrio. 


AUTOESTIMA E AUTIAJUDA
'Para que a vossa fé não se apoiasse em sabedoria dos homens, mas no poder de Deus.' 
(I Co. 2:5). 

Autoestima: promove estimules indispensáveis e necessários as diversas conquistas do homem, principalmente quando se observa o desejo do desconhecido. No entanto, esta fé é temporal e está relacionada com esta vida apenas, e. pelo fato de estar presa ao tempo, por maior que seja esse tempo, ela tem fim. 

Esta "fé" está baseada em princlpios humanos, quais sejam: 

• Razão: 
• Intuição: 
• Emoção. 

E se manifesta na forma de: 

• Filosofia - Principios até nobres, mas que não revelam o Projeto de Deus: 
• Cultura- (autossuficiência): 
• Ideologia - greve de fome, atentados:. 
• Religião 
• Superstição 
• chinelo virado. ferradura: 
• Misticismo- adesivo, crer em fadas, gnomos: 
• Idolatria: 
• Fanatismo; 
• Tradições. 

A "fé" temporal não sai dos limites do plano do homem; emerge do homem e, portanto, morre com ele; é Temporal. 

1...] os mais miseráveis de todos os homens." (1 Co. 15 19). 

Esses princípios humanos são expressões de "Fé" como Firme Pensamento. A verdadeira fé é um elo perdido entre o homem e Deus, por isto ele (o homem) tenta substituir por uma Fé Temporal. 

Autoajuda: A mensagem deixou de ser a voz de Deus e passou a ser algo da preferência do homem. Os pregadores pregam não o que o povo precisa ouvir, mas o que o povo quer ouvir. 

O misticismo e autoajuda estão ocupando o lugar da mensagem da salvação através do sangue de Jesus. assim, o homem não precisa de arrependimento, e aceitar o sacrifício de Jesus. mas apenas de libertação, visto que ele não é culpado, mas apenas uma vítima. O pragmatismo pós-moderno esta substituindo o genuíno evangelho. 

MATERIALIZAÇÃO OU COISIFICAÇÃO DA FÉ ( USO DE OBJETOS)

Coisificar: Reduzir a valores exclusivamente materiais. 


Os praticantes do moderno movimento conhecido como 'batalha espiritual' se baseiam no uso de objetos que alegam ter poder de abençoar e amaldiçoar aqueles que os "tocam" ou "possuem". Tal prática. na verdade, acaba criando uma nova modalidade de idolatria.

Os objetos mais usados são a água colocada sobre a TV durante a oração, a rosa ungida, tapetes, fotos, cadeiras de trabalho,  sal grosso, óleo, pedrinhas trazidas do rio Jordão, pulseiras, lenços. peças de roupas e outros. 
Objetos que dizem ser 'carregados" de poder espiritual. 

É importante dizer que não há dúvidas quanto à sinceridade desses irmãos; entretanto, estão enganados no que diz respeito ao culto a Deus. 

A fé profética não vem com uso do objetos abençoados ou ungidos como se tem visto hoje em muitos lugares. São rnisticismos copiados do catolicismo, religiões Orientais e africanas. 

A Fé Verdadeira: "De sono que a lê o pelo ouvir, e o ousar pela palavra do Deus." (Rm. 10:17). 

O evangelho de Jesus Cristo é suficiente para que o homem alcance a libertação dos seus pecados o se transforme em uma nova criatura. Não ha necessidade de que se recorra a essas praticas misticas e pagãs para receber a graça divina. 


Graças a Deus, que há no Sangue do Senhor Jesus Cristo poder suficiente para desfazer todo mal, sem necessitar de qualquer acessório! 

"Mas, se andarmos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de lodo o pecado" (1Jo. 1:7).

"Se. pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres" (Jo. 8:36). 

"E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará" (Jo.8:32). 

Aqueles que usam tais objetos justificam que a prática tem base na Bíblia. A passagem biblica mais citada é "E Deus, pelas mitos de Paulo, fazia maravilhas extraordinárias. De sorte que até os lenços e aventais se levavam do seu corpo aos enfermos, o as enfermidades fugiam deles, e os espíritos malignos saiam. " (At.19:11-12. grifo nosso). 

Essa passagem relata o uso dos aventais e lenços de Paulo para expulsar demônios e curar. Todavia. esse acontecimento é o único do gênero. registrado no Novo Testamento, e certamente não era rotina na igreja primitiva, mas foi algo extraordinário. 

DESCARACTERIZAÇÃO DA FÉ

O que aconteceu com o evangelho moderno? 
Descaracterizou a fé. Tirou a fé do projeto de Deus, que está ligado a um pacto (novo testamento) em Jesus. A religião tirou o homem desse pacto, desse projeto, porque misturou a fé com objetos e pessoas (que até foram pessoas boas na Terra) e misturou com boas obras, quebrando, dessa forma, o pacto com Deus, por meio da criação de um projeto religioso. 

Paulo disse: Porque pela graça sois salvos, por meio da fé. e isto não vem de vós, é dom de Deus, Não vem das obras, para que ninguém se glorie. (EI. 2:8- 9)

Não se pode admitir que a fé seja o mesmo que 'boas obras'. Quais 'boas obras' tinha o ladrão da cruz? Nenhuma! Mas ele creu que Jesus era o Senhor de um reino eterno e que poderia leva-lo para viver nesse reino. Foi a sua lé que o salvou. 

Deus rejeitou a oferta de Caim. Por quê? Porque Caim ofereceu-lhe o fruto da terra. Caim era trabalhador, cheio de boas intenções, no entanto, Deus aceitou a oferta de Abel e rejeitou a dele. Por quê? Porque a oferta de Abel era profética, estava debaixo de um segredo: lembrou-se de como Deus fizera para cobrir o pecado dos seus pais (sacrificando um animal). Não era algo que provinha da exclusiva Inventividade do homem tentando agradar a Deus. 

Não se alcança a Deus com aquilo que emerge do homem, que é próprio do homem, da razão humana, do entendimento humano. O projeto de Deus não consiste nisso, mas no que está ligado com o Seu pacto eterno, que se alcança peta fé que vem de Deus. 

FÉ PROFÉTICA OU DA OBRA REDENTORA 
Obra Redentora: E a ação eterna, que vem da eternidade, o favor de Deus para com o homem. A fé é geradora de vida, absoluta, profética e eterna. 

"Não me escolhestes vós a mim, mas eu vos escolhi a vós, e vos nomeei, para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça; a fim de que tudo quanto em meu nome pedirdes ao Pai ele vo-lo conceda.' (Jo. 15:16. grifo nosso).

A fé verdadeira é genética. A fé e a revelação emergem do caos, dispensam o tempo, agindo no tempo da eternidade. A fé é o agente gerador e dinâmico da vida espiritual que se manifesta e se move fazendo a história da relação do homem com Deus. 


A Fé é Genética: 
O sangue de Jesus é o agente de união entre Deus e o homem. Sendo o sangue de Jesus a figura do Espirito Santo que foi derramado no Pentecostes, como a figura do sangue que foi derramado na cruz do calvário, a mesma figura evidencia a fé na igreja como corpo de Cristo. Alimentar e purificar são as funções do sangue no corpo. As mesmas funções da fé, 

FÉ QUE VEM DO HOMEM E OUTROS COMENTÁRIOS 
"Porque pela graça sois salvos por meio da lê; e Isto não vem de vós. é dom de Deus: não vem das obras para que ninguém se glorie." (El. 2:8-9). 

Fé para muitos: poder da vontade humana que quer se expressar corno uma fé verdadeira. 

Sociedade de hoje: crise de fé, Crise existencial, decorrente da crise do fé. Qualquer coisa fazendo o homem transcender. Isso produz A Fé que emerge do Homem —uma fé contestada. E uma analise que o homem faz do assunto fé dentro da sua existência. E isso para transcender desse nível de vida para outro nível. Transcender é passar do limite das coisas terrenas o alcançar as eternas. Como não consegue, a partir dai vem a crise existencial. 

O homem busca essa transcendência no misticismo, na idolatria. na superstição, na religiosidade, e não consegue. Isso acontece quando se passa a crer numa fé material e se deixa de crer numa fé espiritual. 


Pergunta: A Fe verdadeira existe hoje? Foi urna pergunta feita pelo Senhor Jesus - 
(Lc. 18:8). 

O Que é a Fé verdadeira que faz o homem transcender? 
Há muitas maneiras de falar em fé. Vetam-se alguns conceitos de fé: 

• Fé na vitória a uma conquista na vida. Essa fé emerge do homem. 
• Fé genérica que se atribui a qualquer coisa. 
• Práticas, ensinos, superstições, credos. tudo Isso é atribuído é fé. 

A FÉ DA OBRA REDENTORA 
Deus vem ao encontro do homem para trazer-lhe a fé. Essa lê é geradora. Ela gera. na vida do homem. algo que ele precisa para subsistir nesta vida e na vida eterna. Uma fé geradora de vida eterna. Essa fé não é relativa. mas absoluta. 


Uma Fé Absoluta: Onde está o segredo de uma lê que vem de cima? É a presença do Espirito Santo, por isso a mensagem revelada, o culto revelado. Se o Espirito Santo não estiver na relação do homem com Deus, não existe fé absoluta, mas se relativa. 

Na Fé geradora, o pecado não é relativo, mas está em função daquilo que absoluto, porque Deus é Santo.
• Ele age dentro do um projeto absoluto de santidade. Ele é Criador e não aiatura. 

O homem que deseja criar a fé, colocar-se no lugar de Deus, quando faz isso, usa até o nome de Deus, de Jesus, para dizer que, com a fé que ele criou, pode-se ir para o céu. Ele dá até o passaporte para o céu. E só comprar. 

A Verdadeira Fé: A Fe Genuína e aquela que provém de Deus. 

A origem da verdadeira fé vem da eternidade. E a fé salvadora. a Fé Profética. 1.1 é Dom de Deus". (EL 2:8). 
Alguém s6 tem fé salvadora quando recebe de Deus: "IA não vem de vós I.. T. ou seja. não emerge do homem. Quando vem do homem, morre. 
Ter fé que Jesus morreu? Andar com uma cruz pendurada no pescoço? 
Fé é mais do que isso. é o encontro com Jesus vivo, e não a lembrança de um Cristo morto. 
Quando Deus cria o homem, cria também um agente de união entre Deus e o homem, esse agente é o Espirito Santo. 

Só a eternidade gera a fé verdadeira. O que vem da eternidade é um projeto. Então, nesse projeto, existe um agente de união entre o homem e Deus. O homem não consegue entender esse Deus. Dizer que Deus existe, pela razão, não é fé. Essa é uma concepção racional. A fé que emerge da eternidade é um dom de Deus. (Ef. 2:8). Ela não vem porque a pessoa é boa, ou seja, não vem pelas obras, para que ninguém se glorie. (El. 2:9). 

A fé é um projeto que vem da eternidade. Ela é gerada da vida eterna A Fé é o Espirito Santo agindo na vida do homem 
Existe urna fé que emerge do homem. É a fé da obra criadora. tudo que é material. racional. cai ali dentro. 
Conclusão: Enfim, a fé tem duas origens: a que emerge do homem e a que vero da eternidade. Aquela que emerge do homem, em que o material e o racional não têm valor para a fé: 

• Uma fé que não tem dons espirituais. 
• Uma fé que morreu la no Pentecostes, pois crê que a obra do Espirito Santo foi somente nos dias dos apóstolos. 
• Uma fé em que tudo mudou e só ficou o nome Cristianismo. 
• Uma fé que prega que Jesus salva, mas enfatiza o nome dos seus grandes lideres como verdadeiros salvadores. 

A fé salvadora é um projeto que veio da eternidade, em que Jesus, o autor e consumado da fé, vai se revelar ao homem. E uma fé que dá ao homem a certeza de que Jesus está vivo na sua vida. 





REFERENCIAS BIBLIOGRÁFICAS 
-Apostilas de seminário da igreja Cristã Maranata. Espirito Santo. 2014. 
-GEISLER. Norman: TUREK. Frank. Não tenho FÉ suficiente para ser ATEU. São Paulo: Vida Nova, 2011. 

-LINHARES. Jorge- FÉ HUMANA X DIVINA-Editora Getsemani-MG-2006- 



GOSTOU? IMPRIMA OU BAIXE A MENSAGEM EM PDF

Print Friendly Version of this page Get a PDF version of this webpage

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS

70