Bloquear botão direito do mouse: Bloquear seleção de texto: Bloquear tecla Ctrl+C/Ctrl+V: Bloquear arrastar e soltar:

CURTA NOSSA PAGINA NO FACE

ESPECIAL REFORMA PROTESTANTE

terça-feira, 13 de outubro de 2015

POSICIONAMENTOS DIANTE DOS QUATRO INIMIGOS DO HOMEM

POSICIONAMENTOS DIANTE DOS QUATRO INIMIGOS DO HOMEM
Lucas 9: 23-27

Nos versículos acima, Jesus menciona quatro assuntos diferentes, isto é, Ele fala de quatro coisas que na verdade são posicionamentos que devemos adotar para vencermos os nossos quatro maiores inimigos.
No Jardim do Éden o homem foi induzido a desobedecer à Palavra de Deus, vindo a cair e perder a bênção da comunhão e da presença do Senhor. A partir da queda, o homem começou a se afastar mais e mais do seu Criador, caindo nas garras dos seus inimigos, que desde então, conspiram para destruir a sua alma. 




Desenvolvimento:

OS QUATRO INIMIGOS DO HOMEM

Os inimigos do homem são basicamente quatro:
O velho homem – O ego, a natureza caída;
O mundo – Um sistema que se opõe a Deus;
O adversário – O inimigo das nossas almas; e
A morte – o último inimigo a ser vencido.

1. O VELHO HOMEM – Deus criou o homem formado por três partes: O corpo, a alma e o espírito. O corpo é a parte material do homem, e a alma é o centro das emoções, vontade, razão e personalidade do ser humano. O espírito é a parte de Deus colocada no homem – “façamos o homem à nossa imagem e semelhança” – é através do espírito que o homem percebe a presença de Deus, e tem comunhão com Ele e se comunica com Ele.
O propósito de Deus ao criar o homem era que ele vivesse no espírito, andando na sua dependência, e recebendo a influência do seu Espírito Santo, as quais seriam transmitidas ao corpo por intermédio da alma, mas a desobediência e a queda impediram que assim fosse. A partir daí o homem passou a ser norteado pelas impressões da sua alma e pelos desejos da sua carne; o homem deixou de ser espiritual e se tornou carnal, vivendo segundo a natureza pecaminosa herdada de Adão. Sem comunhão e sem Deus na sua vida, o homem começou a traçar um caminho de afastamento progressivo do Senhor, avançando em direção a uma vida de independência e separação do seu Criador. Tudo isso produziu no homem uma natureza que milita contra o Espírito, gerando terríveis prejuízos para ele e para os que o rodeiam.

2. O MUNDO – Logo depois da queda, o adversário vislumbrou a possibilidade de criar na terra um sistema capaz de escravizar o homem e mantê-lo cada vez mais afastado de Deus. Este sistema é o mundo, que vem sendo, com o passar dos séculos, incrementado e aperfeiçoado com recurso que aprisionam cada vez mais o homem, dificultando ainda mais sua situação com toda sorte de sofismas, e coisas que aprofundam mais ainda o abismo que está debaixo dos seus pés. O Senhor nos advertiu para que não amássemos o mundo, nem as coisas que nele haviam... Porque tudo que pertence ao mundo, peleja contra Deus e seu Projeto de salvação. 

3. O ADVERSÁRIO – O livro do profeta Ezequiel, no capítulo 28, nos fala da queda do adversário. Ele era um querubim ungido para dar glórias a Deus, mas por causa da sua vaidade, ele perdeu a sua posição de honra, sendo destituído do seu título e privilégios, vindo a cair e tornar-se inimigo de Deus e de tudo aquilo que Ele criou, principalmente o homem. 
Após a criação do homem, o adversário planejou e induziu a sua queda, enganando à mulher e, posteriormente ao homem, com o propósito de agredir a Deus e levar o homem à perdição. A Bíblia o chama de “acusador dos irmãos”, e esse trabalho de acusar, ele cumpre dia e noite, movido pelo ódio e o desejo de entristecer ao Senhor. Ele é o pai da mentira e o inimigo das nossas almas. Precisamos resistir a ele, para que, vencido, se afaste de nós.

4. A MORTE – É o salário do pecado e a punição pela desobediência. A Bíblia diz: “a alma que pecar, esta morrerá”. Existem dois tipos de morte: A morte física, ou morte do corpo, e a morte eterna, que é a morte da alma, isto é, a separação eterna da alma humana do seu Criador. Ambas são o resultado do pecado, mas Jesus disse que aqueles que cressem nEle passariam da morte para a vida.  


COMO VENCER TODOS ESSES INIMIGOS?

1 – Como vencer o Velho homem e o próprio EU?

“E dizia a todos: Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome cada dia a sua cruz, e siga-me.

Quando cremos no Senhor Jesus, o Espírito Santo opera em nós o Novo Nascimento, que é a transformação da nossa velha natureza em uma Nova Criatura. A partir daí o Espírito de Deus passa a habitar o nosso interior e passamos a ser guiados por Ele, que nos fortalece e nos conduz à vitória através do conhecimento da Palavra – Se permanecerdes nas minhas palavras sereis meus discípulos, e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.
Nesse processo, precisamos aprender a crucificar o nosso EU, e a nos despojar do velho homem com suas concupiscências. As coisas da velha natureza tais como: orgulho, soberba, vaidade, malícia, vícios, desejos pecaminosos, maus pensamentos, palavras torpes, e toda sorte de coisas próprias da carne, devem ser entregues à cruz todos os dias, para que andemos em novidade de vida, seguindo ao Senhor Jesus e realizando sua Obra com amor. A cruz foi muito pesada e dolorosa para o Senhor, e para nós também é, mas precisamos crucificar o velho homem para que o novo esteja livre para cumprir a vontade de Deus e alcançar, cada dia, a vitória.

2 – Como vencer o Mundo?

Porque, qualquer que quiser salvar a sua vida, perdê-la-á; mas qualquer que, por amor de mim, perder a sua vida, a salvará. Porque, que aproveita ao homem granjear o mundo todo, perdendo-se ou prejudicando-se a si mesmo?
Existe um pensamento no coração da maioria das pessoas de que estamos aqui na terra para “aproveitar a vida” – Jesus chamou este pensamento de “salvar a vida”. Os jovens são os principais adeptos deste pensamento, mas a Palavra de Deus diz: “Lembra-te do teu Criador nos dias da tua mocidade.”
Geralmente o sentido de “aproveitar a vida” significa entregar-se ao pecado, aos vícios e a toda sorte de diversão e prazeres, aos excessos tão comuns nos dias de hoje. Tudo isso conduz o homem a prejuízos incalculáveis, muitas vezes irreversíveis, e à perdição eterna.
O Senhor Jesus afirmou que todo aquele que fugisse e se privasse dessas coisas, por amor a Ele e sua Palavra, alcançaria a Salvação e a Vida Eterna, quando da sua volta para arrebatar a igreja fiel. Ele disse: “Porque, que aproveita ao homem granjear o mundo todo, perdendo-se ou prejudicando-se a si mesmo?” 
De que adianta gozar os prazeres desta vida, que dura 70 ou 80 anos no máximo, e perder as delícias da Vida Eterna ao lado do nosso Salvador? “Aquilo que o olho não viu, e o ouvido não ouviu, nem subiu ao coração do homem, é o que Deus tem preparado para aqueles que o amam.”
É assim, que vencemos o mundo, pela fé no nosso Senhor e Salvador Jesus (I João 5: 4, 5).

3 – Como vencer o adversário?

Porque, qualquer que de mim e das minhas palavras se envergonhar, dele se envergonhará o Filho do homem, quando vier na sua glória, e na do Pai e dos santos anjos.

O Senhor nos criou para pertencermos a Ele, e nós somos dEle e estamos do lado do Senhor. Nós não somos do mundo nem servos do inimigo, nós confessamos que Deus é o nosso Pai e Jesus é o nosso Senhor, e vivemos pelo Espírito Santo. 
O inimigo luta para que nos envergonhemos do Evangelho e do nome do Senhor. Muitos se envergonham de testemunharem do Senhor no meios de seus colegas de trabalho, de escola e de faculdade, outros procedem da mesma forma no meio dos parentes e vizinhos, outros evitam carregar a Bíblia quando vão à igreja para não serem identificados como crentes. Quando uma pessoa se envergonha das coisas que pertencem ao Senhor, está cumprindo o propósito do inimigo e se colocando do seu lado, pois ele é contrário a tudo que é do Senhor. 
Paulo escreveu: “Porque não me envergonho do evangelho de Cristo, pois é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê; primeiro do judeu, e também do grego.” – Romanos 1: 16.
Muitas pessoas não se envergonham dos crimes que cometem, dos roubos, de se embriagarem e usarem drogas, muitas jovens não se envergonham da gravidez prematura e fora do casamento, então, porque nos envergonharíamos da nossa bem-aventurada sorte, que foi conhecer ao Senhor Jesus e ser salvos por Ele?
Assim também nos recomendou o apóstolo Paulo: “Convém também que tenha bom testemunho dos que estão de fora, para que não caia em afronta, e no laço do diabo.” - 1 Timóteo 3:7 – Ter um bom testemunho é desfazer as obras do inimigo e vencê-lo.

4 – Como vencer a Morte?

“E em verdade vos digo que, dos que aqui estão, alguns há que não provarão a morte até que vejam o reino de Deus.”

Com essas palavras, o Senhor Jesus já falava da nossa vitória sobre a morte, o último inimigo a ser vencido. A morte física poderá alcançar alguns servos do Senhor, mas da morte eterna Jesus já nos livrou quando morreu na cruz do Calvário e ressuscitou no terceiro dia, subindo aos céus para interceder por nós assentado à destra de Deus.

“Em verdade, em verdade vos digo que, se alguém guardar a minha palavra, nunca verá a morte. - João 8:51.

“Porque a lei do Espírito de vida, em Cristo Jesus, me livrou da lei do pecado e da morte.” - Romanos 8:2.

“Que diremos, pois, a estas coisas? Se Deus é por nós, quem será contra nós?” - Romanos 8:31

 Roberto Vasconcelos

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...