Bloquear botão direito do mouse: Bloquear seleção de texto: Bloquear tecla Ctrl+C/Ctrl+V: Bloquear arrastar e soltar:

CURTA NOSSA PAGINA NO FACE

ESPECIAL REFORMA PROTESTANTE

terça-feira, 1 de setembro de 2015

VOLUNTARIADO NA OBRA DO SENHOR


VOLUNTARIADO NA OBRA DO SENHOR
I Crônicas 29:5

Na simbologia bíblica, Davi é um tipo de Cristo, e Salomão do Espírito Santo, em tudo o que foram fieis ao Senhor, evidentemente.

A construção do templo, é símbolo da grande Obra do Espírito Santo.

Neste capítulo podemos extrair ensinos maravilhosos, vejamos alguns:



A OBRA DE DEUS

V.1 “Disse mais o rei Davi a toda a congregação: Salomão, meu filho, a quem só Deus escolheu, é ainda moço e tenro, e esta obra é grande; porque não é o palácio para homem, mas para o Senhor Deus.”

Esta obra é grande

Fica claro nesta afirmação que a Obra de Deus está acima da razão e do conhecimento humano. Esta Obra de Deus é grande porque grande é o Senhor. Esta grandiosidade é evidente através da revelação de um projeto que é desvendado pelo próprio Espírito Santo.

Nós, que fomos chamados para esta Obra, somos insignificantes, não somos capazes, mas somos capacitados à medida de nossa fidelidade e obediência a Jesus. Todo aquele que começa a achar que é alguma coisa, certamente cairá com o peso da própria vaidade.

A Obra de Deus é grande e não pode ser manipulada, alterada, modificada pois é o resultado da vontade soberana do Eterno.

A Obra de Deus não é uma religião ou facção e muito menos uma denominação. O dono é Jesus, quem for tolo o bastante para pensar que pode “mandar” na Obra de Deus, é suicida.

Não é palácio para homem

A Obra de Deus não é lugar para o homem reinar, mas o Rei Soberano é Jesus. O homem na obra de Deus não passa de servo. Quem se põe como senhor ou como rei, amargará o juízo do céu.

Jesus é o Rei dos Reis, e nesta Obra de Deus está a habitação, ou seja, o palácio deste Rei. Este é o objetivo da Obra do Senhor, revelar Jesus aos seus servos.

Não é porque temos cargos ou posições que passamos a ter destaque ou honrarias. Na verdade seremos sempre servos e Jesus é para sempre Rei dos reis e Senhor dos senhores.










JESUS JÁ FEZ TUDO

V.2 Eu, pois, com todas as minhas forças já tenho preparado para a casa de meu Deus ouro para as obras de ouro, e prata para as de prata, e cobre para as de cobre, ferro para as de ferro e madeira para as de madeira, pedras de ônix, e as de engaste, e pedras ornamentais, e pedras de diversas cores, e toda a sorte de pedras preciosas, e pedras de mármore em abundância.


Jesus iniciou a Grande Obra

Mediante o sacrifício da cruz, Jesus fez todos os preparativos para que a Obra Redentora fosse executada, cujo objetivo é a edificação da igreja.

Jesus deu tudo de si para a realização de sua Obra. O Ouro que representa poder e a riqueza de Deus, a Prata que representa o preço da redenção pelo sangue de Jesus e o cobre que representa a Justiça Divina. Nestes três elementos falam do caráter Divino de Jesus revelado na sua Obra.

Os outros elementos, o ferro que fala da força do Deus que se fez homem, a madeira que simboliza a humanidade de Jesus e as pedras que falam da manifestação de sua glória em seu ministério terreno.

Estes elementos revelam o aspecto humano de Jesus, seu ministério e sua passagem aqui pela terra.

Tudo Jesus proveu para que a sua Obra fosse estabelecida. Já antes de sua vinda ao mundo, desde o Gênesis, o Pai já preparava tudo para a sua vinda ao mundo, podemos dizer que a Obra já estava sendo iniciada na criação, sendo um projeto eterno que já existia no coração do Senhor.

Com o brado da cruz, o Cordeiro de Deus entregou a sua vida pelo mundo, e com a sua ressurreição ao terceiro dia, ele consolidou o projeto eterno.

V.3 E ainda, porque tenho afeto à casa de meu Deus, o ouro e prata particular que tenho eu dou para a casa do meu Deus, afora tudo quanto tenho preparado para a casa do santuário:

O que Jesus nos deu foi de sua particularidade, ele deu a própria vida por nós, a vida eterna, o direito à entrada no céu. Jesus fez tudo isto espontaneamente. Jesus doou a própria vida pela casa de Deus que somos nós a igreja de Cristo.

Jesus nos trouxe a manifestação do Poder de Deus e a Redenção pelo seu Sangue.

Além disso, Jesus preparou tudo para a expansão e crescimento da sua Obra, que foi a descida do Espírito Santo, o Consolador.

 V.4 e 5a “Três mil talentos de ouro de Ofir; e sete mil talentos de prata purificada, para cobrir as paredes das casas. Ouro para os objetos de ouro, e prata para os de prata; e para toda a obra de mão dos artífices.”

O Espírito Santo está agindo realizando uma Obra poderosa e grandiosa onde se evidenciam:

·         O PODER DO DEUS TRINO
·         A PERFEIÇÃO DA REDENÇÃO PELO SANGUE

O projeto é perfeito, a Obra é esplêndida, tudo está bem definido pelo Senhor, não há falhas, nã há limitações.

V. 5b “...quem, pois, está disposto a encher a sua mão, para oferecer hoje voluntariamente ao Senhor?”

Tudo isto está diante de nós, não nossa custou nada, porque o preço Jesus já pagou. O que faremos, o que daremos ao Senhor?

“QUEM, POIS, ESTÁ DISPOSTO A ENCHER A SUA MÃO, PARA OFERECER HOJE VOLUNTARIAMENTE AO SENHOR?”

·         Disposição: Quem não estiver disposto, jamais será voluntário. Há tantos indispostos se apresentando diante de Deus, mas não como voluntários para a Obra, pois estão de “mãos vazias”.

·         Mãos cheias: Ninguém pode se apresentar diante de Deus vazio, sem nada para oferecer. "Três vezes no ano todo o homem entre ti aparecerá perante o SENHOR teu Deus, no lugar que escolher, na festa dos pães ázimos, e na festa das semanas, e na festa dos tabernáculos; porém não aparecerá vazio perante o Senhor;"  (Deuteronômio 16 : 16)

·         Espírito Voluntário: A Obra de Deus é para voluntários. Nada é por obrigação ou imposição, o jejum, a oração, os cultos, a busca, a santificação, o aprendizado, etc.


OS VOLUNTÁRIOS DA OBRA

V.6 “Então os chefes dos pais, e os príncipes das tribos de Israel, e os capitães de mil e de cem, até os chefes da obra do rei, voluntariamente contribuíram.”

Os voluntários logo apareceram diante da convocação de Davi, nos ensinando que a Obra de Deus é realizada por voluntários cujos corações se enterneceram pela palavra de Deus.

Ninguém estava ali para bajular Davi, almejando algum cargo ou posição no reino. Deus não tem acordo com ambicioso que faz as coisa para aparecer esperando receber benefícios alcançado posições elevadas.

O Senhor conhece quem são os voluntários, quem são aqueles que estão sendo movidos por um sentimento de gratidão, pois reconhecem que são devedores.



MOTIVO DE ALEGRIA

V.9 “E o povo se alegrou porque contribuíram voluntariamente; porque, com coração perfeito, voluntariamente deram ao Senhor; e também o rei Davi se alegrou com grande alegria.”

É inevitável que os voluntários da Obra do Senhor sejam inundados com a alegria da salvação.

O coração voluntário diante de Deus, é alegre, mesmo diante de lutas e aflições.

A presença do Espírito Santo revelando-nos o Pai e o Filho, trás esta grande alegria e júbilo. É um mistério que só o fiel entende.

A Alegria do Senhor é a nossa força.

Esta alegria que temos em Jesus se extravasa através do louvor que expressamos diante do trono do Senhor.

LOUVOR EM GRATIDÃO

Quando vemos a Obra que Deus está realizando, a Salvação que ele nos proporcionou em Jesus, então nos vemos tão devedores, e em gratidão louvaremos para sempre ao Senhor.

V.10 Por isso Davi louvou ao Senhor na presença de toda a congregação; e disse Davi: Bendito és tu, SENHOR Deus de Israel, nosso pai, de eternidade em eternidade.

11 Tua é, SENHOR, a magnificência, e o poder, e a honra, e a vitória, e a majestade; porque teu é tudo quanto há nos céus e na terra; teu é, Senhor, o reino, e tu te exaltaste por cabeça sobre todos.

12 E riquezas e glória vêm de diante de ti, e tu dominas sobre tudo, e na tua mão há força e poder; e na tua mão está o engrandecer e o dar força a tudo.

13 Agora, pois, ó Deus nosso, graças te damos, e louvamos o nome da tua glória.



TUDO O QUE TEMOS VEM DE DEUS

V.14 Porque quem sou eu, e quem é o meu povo, para que pudéssemos oferecer voluntariamente coisas semelhantes? Porque tudo vem de ti, e do que é teu to damos.

Neste versículo podemos observar dois aspectos fundamentais:

I  -  Não somos nada, ninguém tem recurso nenhum para oferecer nada para o Senhor.

II – Tudo o que oferecemos ao Senhor vem dele, nós não temos nada, tudo vem dele.



V.15 “Porque somos estrangeiros diante de ti, e peregrinos como todos os nossos pais; como a sombra são os nossos dias sobre a terra, e sem ti não há esperança.”

Nossa condição diante de Deus, define muito bem a nossa posição de incapazes e de imperfeitos diante desta tão gloriosa Obra.

·         Estrangeiros – Não temos direitos
·         Peregrinos – Não temos moradia
·         Dias como a sombra – Somos pobres mortais

Mas a nossa esperança é o Senhor. Sabemos que sem Jesus não há esperança, ele é tudo em todos. Aleluia!

V.16 “Senhor, nosso Deus, toda esta abundância, que preparamos, para te edificar uma casa ao teu santo nome, vem da tua mão, e é toda tua.”

Tudo o que temos vem do Senhor e pertence a ele. Ele nos dará abundancia para que a sua Obra seja realizada. Nós, somos pequenos e insignificantes criaturas, mas Jesus é tudo e ele nos dá de tudo para que a sua Obra seja realizada.

Tudo o que Deus nos dá é para ele ser glorificado, e é para a sua Obra. A família, o trabalho, o dinheiro que ganhamos honestamente, o carro, a casa, os bens, mas também as coisas espirituais como o batismo com o Espírito Santo, os dons espirituais, diaconato, ministérios, serviços, os talentos, etc.

Toda a abundância que temos vem das mãos do Senhor e com coração voluntário oferecemos a ele.

Há crentes que vivem amargando escassez na sua vida porque não são voluntários, e o que recebem, recebem num saco furado, por serem incapazes de ofertar ao Senhor alguma coisa.

Há uma convocação não podem ir, uma reunião não podem estar, um trabalho a ser executado e não podem estar, tem que dar atenção para família, lazer, trabalho*, e a Obra fica em menosprezo.

Outros se entregam tanto à Obra mas deixam a família para trás. Outro prejuízo, pois está família deixada para trás será desestruturada, problemas graves surgirão.


CORAÇÃO SINCERO

V.17 “E bem sei eu, Deus meu, que tu provas os corações, e que da sinceridade te agradas; eu também na sinceridade de meu coração voluntariamente dei todas estas coisas; e agora vi com alegria que o teu povo, que se acha aqui, voluntariamente te deu.”

Deus prova os corações, ou seja, ele conhece as pessoas por dentro, sabe o que vai na mente de cada um de nós, ele sonda os corações. É por isso que ninguém será abençoado com uma vida de aparências, não adianta querer manter uma “fachada” pois o Senhor conhece por dentro.

Se há algo que agrada muito ao Senhor é a sinceridade. Se alguém é sincero, este alguém será agradável ao Senhor.

Em sinceridade é que nós vamos oferecer ao Senhor a nossa vida, é em sinceridade que vamos oferecer a ele o nosso trabalho.
V.18 “Senhor Deus de Abraão, Isaque, e Israel, nossos pais, conserva isto para sempre no intento dos pensamentos do coração de teu povo; e encaminha o seu coração para ti.”

Esta deve ser a nossa oração também, que o Senhor conserve-nos em sinceridade e temor, com um coração íntegro. Não podemos permitir que nada abafe esta bênção, mas que estejamos sempre aos pés do Senhor, oferecendo nossas vidas a cada dia.


CONCLUSÃO

Esta obra é grande porque grande é o Senhor. Ela não pode ser manipulada, alterada, modificada, pois não é uma religião ou facção e muito menos uma denominação. A Obra é palácio pra Jesus, o Rei dos Reis, não é lugar para o homem reinar, mas o Rei dos reis.

Jesus já fez tudo, deu de si todos os elementos necessários para manifestar a salvação. Ele se deu espontaneamente, por amor.

“QUEM, POIS, ESTÁ DISPOSTO A ENCHER A SUA MÃO, PARA OFERECER HOJE VOLUNTARIAMENTE AO SENHOR?”

Tudo o que temos vem do Senhor, logo, o que lhe oferecemos não é nosso, mas dele.

O voluntário tem que ter disposição para encher a sua mão e oferecer ao que o salvou.


O QUE ESTAMOS OFERECENDO AO SENHOR?

QUANTO TEMOS OFERECIDO?

Às vezes queremos tanto de Deus e somos incapazes de lhe oferecer as mínimas coisas, e quando não ainda reclamamos como se estivéssemos fazendo muito.

Vale apena refletirmos nesta palavra, e revermos nossos procedimentos a respeito desta Obra maravilhosa e perfeita.

Grandes coisas o Senhor tem feito por nós, e o que daremos a ele? Temos sido voluntários nesta maravilhosa Obra que o Senhor tem revelado no nosso meio?



Pr Magno Martins – Ig Novo Horizonte/Piabetá - RJ

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...