Bloquear botão direito do mouse: Bloquear seleção de texto: Bloquear tecla Ctrl+C/Ctrl+V: Bloquear arrastar e soltar:

CURTA NOSSA PAGINA NO FACE

Série de Estudos Sobre a 5ª Medida

quinta-feira, 25 de junho de 2015

PRIORIDADE AOS VERDADEIROS VALORES

PRIORIDADE AOS VERDADEIROS VALORES
Ageu 2:19 - "Há ainda semente no celeiro? Nem a videira, nem a figueira, nem a romeira, nem a oliveira têm dado os seus frutos; mas desde este dia vos abençoarei."


Qual era o contexto histórico? Pós-exílio babilônico. Após o retorno, o povo lançou as bases do templo. Foi a primeira preocupação ao voltarem a terra amada. Porém, após uma pequena pressão dos inimigos (vide o livro de Esdras) a construção foi suspensa e cada um foi a sua própria casa abandonando o templo por um período aproximado de 15 anos.
Qual a postura do profeta diante desse abandono? Advertência séria. "Porventura é para vós tempo de habitardes nas vossas casas forradas, enquanto esta casa fica deserta?" (Ageu 1:4). Isto é, cada um foge aos seus próprios interesses e a vida espiritual (representada pelo templo) fica deixada de lado. Aquilo que diz respeito ao Reino de Deus fica pra segundo plano. Inversão de valores. Temos visto situação semelhante nos nossos dias?

Quais as consequências desse abandono? "Semeais muito, e recolheis pouco; comeis, porém não vos fartais; bebeis, porém não vos saciais; vesti-vos, porém ninguém se aquece; e o que recebe salário, recebe-o num saco furado." (Ageu 1:6). Vida cristã vazia. Crente nominal. Vida sem experiências com Deus. Sem frutos. E a Salvação? "Vesti-vos, porém ninguém se aquece". Não há prosperidade na caminhada. Há uma sensação de frustração. E muitos não sabem por quê.

"Por isso retém os céus sobre vós o orvalho, e a terra detém os seus frutos." (Ageu 1:10). Às vezes o homem se pergunta o porquê disto ou daquilo. Eis aí a resposta. É por isso que os céus retêm o orvalho e a terra não dá frutos. A culpa, companheiros, nunca é de Deus, obviamente. É sempre nossa. Ou por ações, ou por omissões. Há princípios e valores espirituais que estão sendo deixados de lado por muitos, como se estivesses sido superados, mas há aqueles que estremecem ao ouvir a profecia:


"Então Zorobabel, filho de Sealtiel, e Josué, filho de Jozadaque, sumo sacerdote, e todo o restante do povo obedeceram à voz do SENHOR seu Deus, e às palavras do profeta Ageu, assim como o SENHOR seu Deus o enviara; e temeu o povo diante do SENHOR. Então Ageu, o mensageiro do SENHOR, falou ao povo conforme a mensagem do SENHOR, dizendo: Eu sou convosco, diz o SENHOR. E o SENHOR suscitou o espírito de Zorobabel, filho de Sealtiel, governador de Judá, e o espírito de Josué, filho de Jozadaque, sumo sacerdote, e o espírito de todo o restante do povo, e eles vieram, e fizeram a obra na casa do SENHOR dos Exércitos, seu Deus."


(Ageu 1:12-14).
O Senhor tem suscitado valentes que se levantam quando a profecia é proclamada. O Espírito Santo não mudou e continua a mover o íntimo de servos que desejam ver a edificação do templo. Esta construção representa a edificação da nossa própria vida espiritual, pois somos TEMPLO do Espírito Santo, que tem ciúme de nós. Qual a minha postura hoje diante do meu templo espiritual? Se por acaso as bases estavam deixadas (A FÉ É O FIRME FUNDAMENTO), como em Israel, retomemos de imediato, pois a honra e o privilégio são nossos de ter esse Amigo Fiel residindo em vasos de barro tão frágeis como nós.


Ageu 2:19 - "Há ainda semente no celeiro? Nem a videira, nem a figueira, nem a romeira, nem a oliveira têm dado os seus frutos; mas desde este dia vos abençoarei."


Como afirmado anteriormente as bases do templo ficaram abandonadas por um período até que alguns ouviram a voz da profecia e voltaram a construir sobre elas.
As bases, ou o fundamento, da nossa vida espiritual é a FÉ em Jesus. O Firme Fundamento não pode ser deixado de lado, seja por decepções humanas, seja para lançar mão de outra base, seja por convicções religiosas. A base do crescimento da vida do crente é a fé. Sem ela não podemos agradar a Deus. É impossível, segundo a palavra. Se ela for substituída pela lei, por exemplo, o próprio sacrifício de Jesus se torna vão para quem o faz. A fé verdadeira nos faz transcender e ir além. Permite que nós, enquanto morada do Espírito Santo, possamos resistir no dia mau. O fundamento é firme, não é frouxo, como outras bases. Prevalecer diante das tempestades, das intempéries e das oposições comuns desta vida. Ela é o diferencial.

HÁ AINDA SEMENTE NO CELEIRO? A palavra ainda encontra lugar no nosso coração? E ela germina? A semente é a palavra. O celeiro o nosso coração.


A VIDEIRA: temos tido a alegria do Espírito Santo? O fruto da vide é a uva. O fruto desta, o vinho, representa a maior alegria que pode adentrar uma alma. Temos vivido essa alegria?

FIGUEIRA: e a profecia? Estamos atentos a ela? Temos valorizado os sinais proféticos? A figueira representa a profecia em virtude do que Jesus ensinou sobre ela aos discípulos acerca de Israel. Será que temos valorizado os dons espirituais da forma como devem ser valorizados?

ROMEIRA: uma fruta de aparência tosca por fora, mas quando se abre possui o interior vermelho e um fruto doce. O sacrifício de Jesus tem sido razão da nossa gratidão? A lembrança de que foi por ele que estamos aqui hoje vivos está presente em nossas orações? Aliás, temos lembrado do poder do sangue de Jesus em nossas orações?


OLIVEIRA: aquela que produz o azeite, que era usado na unção dos sacerdotes, além de ser o combustível das candeias e sem ele não havia luz. A unção do Espírito Santo ainda está sobre nós? A candeia tem azeite? Está acesa? "Mesa preparada, cabeça ungida, cálice transbordando, isso que é vida". Temos negociado essa bênção com o mundo?


Ageu afirmava que nenhuns desses frutos estavam existindo, MAS PROFETIZOU: DESDE ESTE DIA VOS ABENÇOAREI! A misericórdia do Senhor é a causa de não sermos consumidos. O seu amor não mudou. Desde esse dia, isto é, a partir da compreensão do valor de cada elemento desses em nossa vida espiritual, e da compreensão a atitude de mudança de postura.


Essa profecia de Ageu foi dirigida aos que reconheceram a necessidade de voltarem à edificação do templo. Ou seja, a partir daquele Recomeço o Senhor estaria abençoando a nação e lhe concedendo frutos tão necessários e momentaneamente extintos. Para o usufruto deles basta empenhar nossa vida no "templo", DANDO PRIORIDADE AOS VERDADEIROS VALORES ESPIRITUAIS.

Pr.Silas - Muriaé- MG

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...