Bloquear botão direito do mouse: Bloquear seleção de texto: Bloquear tecla Ctrl+C/Ctrl+V: Bloquear arrastar e soltar:

CURTA NOSSA PAGINA NO FACE

Série de Estudos Sobre a 5ª Medida

sábado, 11 de abril de 2015

SÍNDROME DE GAFANHOTO

SÍNDROME DE GAFANHOTO
SINTOMAS

Senso de Fraqueza

“Não poderemos subir.”. (Num.13:31)
Estes Homens anularam a palavra de Deu, duvidaram do seu poder e só enxergaram os obstáculos, tiraram os olhos de Deus e só olharam para as circunstâncias adversas. Naufragaram como Pedro no mar da Galiléia.

Complexo de Inferioridade

...”porque é mais forte do que nós” (Num.13:31)
De fato, as cidades que eles deviam conquistar eram grandes, mas Deus é maior. As muralhas eram altas, mas Deus é Altíssimo e Tremendo. Os gigantes eram fortes, mas Deus é o Todo Poderoso.



Arautos do caos

“E diante dos filhos de Israel infamaram a terra” (Num.13:32)

Quando as pessoas estão contaminadas por este vírus maldito do pessimismo, elas difamam a Deus e desprezam suas bênçãos. Escarnecem das promessas divinas se tornam pregoeiros do desânimo.

Fraca auto-estima

“ éramos aos nossos próprios olhos como gafanhotos..”(Num.13:33)
Eles eram príncipes, mas se encolheram. Sentiram como insetos, sob a bota dos gigantes. De príncipe a gafanhotos; de filhos do Rei a insetos.

Visão distorcida da realidade

“...e éramos gafanhotos aos seus olhos”(Num 13:33)
Aqueles espias raciocinaram assim; eles são gigantes, e nós pigmeus,; eles são fortes, e nós fracos; eles são muitos, e nós poucos;eles vivem em cidades fortificadas, e nós no deserto; eles são guerreiros, e nós peregrinos.Eles olharam as coisas pelo avesso. Por isso arrastaram-se no pó, sentiram-se indignos, menos do que príncipes, menos do que homens, menos do que gente, gafanhotos, insetos.


OS EFEITOS

Induz o povo ao desespero

“...e o povo chorou aquela noite”(Num.14:1)
Toda a congregação chorou. Só viram as suas impossibilidades e não as possibilidades de Deus. Ficaram assombrados, estupefatos, arrasados. Não viram saídas. Não enxergaram uma luz no fim do túnel. Para eles não havia solução. Por isso entregaram ao choro do desespero e da derrota.

Induz o povo à murmuração

“Todos os filhos de Israel murmuraram..”(Num.14:2)
Na hora das dificuldades, em vez de o povo se voltar para Deus como libertador, viu-o como opressor. Acusaram a Deus. Murmuraram contra Ele.

Induz o povo à ingratidão

“...antes tivéssemos morrido no Egito.”(Num.14:2)
O Povo, alvoroçado, esqueceu-se da bondade de Deus, do livramento de Deus, das vitórias de Deus

Induz à Insolência contra  Deus

“E porque nos traz o Senhor a esta terra, para cairmos à espada..”(Num.14:3)
Contaminados pela síndrome de gafanhotos, o povo acusou a Deus. Infamaram o Senhor, Insultaram com palavras descaridosas o Deus Todo-Poderoso. Disseram com insolência que deus era o causador de seu infortúnio e o responsável pela crise que estavam vivendo.

Induz à apostasia

“Não nos seria melhor voltarmos para o Egito?”(Num.14:3)
Não há nada que entristece mais o coração de Deus do que ver seu povo arrependido de ter-se arrependido. Nada fere mais o coração de Deus do que seu povo ultrajar a sua graça e querer voltar atrás, sentindo saudades do Egito. Aquele povo enfastiou-se de Deus, da sua direção, da sua companhia e de seu sustento. Eles se esqueceram dos benefícios de Deus e dos açoites dos carrascos.

Induz à amotinação

“... Levantaremos a um para nosso capitão, e voltemos para o Egito” (Num.14:4)
O Povo insuflado pelos espias queria agora, outros líderes que o guiassem de volta ao Egito. Eles se rebelaram contra Deus e rejeitaram o comando de Moisés. Houve uma insurreição, um motim, uma conspiração de trágicas conseqüências no arraial do povo de Deus.

Induz ao medo ao inimigo

“...e não temais o povo dessa terra...”(Num,.14:9)
O medo vê fantasma. Os discípulos, no mar da Galiléia, porque estavam com medo, viram Jesus andando sobre as ondas e gritaram é um fantasma. O medo altera as situações.Josué e Calebe, os dois espias que ousaram crer nas promessas de Deus, viram os gigantes não como inimigos imbatíveis, mas como pão que seria triturado. Os dez espias sentiram-se diminuídos e viram-se como gafanhotos. Josué e Calebe viram-se como um povo imbatível.

Induz à perseguição contra a liderança instituída por Deus

“..toda a congregação disse que o apedrejassem” (Num.14:10)
Em vez de obedecer à voz de Deus, o povo rebelde decidiu apedrejar os líderes que Deus constituíra. Não queriam mudar de vida e, por isso, queriam mudar de liderança.


O QUE FAZER QUANDO SE CONSTATA QUE O POVO                               ESTÁ AFETADO PELA SÍNDROME DO GAFANHOTO?

1º. QUEBRANTAR-SE DIANTE DE DEUS

“Então Moisés e Arão caíram sobre os seus rostos... e Josué e Calebe rasgaram as suas vestes.” (Num.14:5-6)
Não hora da crise aguda não adianta discutir, brigar, argumentar, fomentar, jogar uns contra os outros e espalhar boatos. É preciso quebrantamento, humildade, boca no pó.

2º. FIRMAR-SE NAS PROMESSAS INFALIVEIS DA PALAVRA DE DEUS

“A terra pelo meio da qual passamos a espiar é terra muitíssimo boa” (Num.14:7)
Não devemos ser influenciados pelos comentários, pelas criticas e pela epidemia do desânimo. Pelo contrário, devemos arraigar-nos na Palavra de Deus e colocar nela toda a nossa confiança.

3º. CONHECER A ESTRATÉGIA DE DEUS PARA A VITÓRIA

“Se o Senhor se agradar de nós.” (Num.14:8).
Quando Deus se agrada do seu povo ele se torna imbatível.
“... o Senhor é conosco; não os temais”(Num:14:9)
A nossa vitória não advêm da nossa força, mas da presença de Deus conosco.
“Tão somente não sejais rebeldes contra o Senhor”(Num.14:9)
Não há vitória no arraial do povo de Deus enquanto houver no seu meio erva daninha da rebeldia.

Reunião de Obreiro

Belo Horizonte- MG

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...