Bloquear botão direito do mouse: Bloquear seleção de texto: Bloquear tecla Ctrl+C/Ctrl+V: Bloquear arrastar e soltar:

CURTA NOSSA PAGINA NO FACE

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

OPERAÇOES NO CULTO PROFÉTICO

OPERAÇOES NO CULTO PROFÉTICO
“Ele lhes disse: Vinde, e vede. Foram, e viram onde morava, e ficaram com ele aquele dia; e era já quase a hora décima.” João 1:39

1 -        Identificando a Necessidade nº 1
As pessoas que entram nos cultos trazem uma série de opressões e necessidades.
A nossa tendência é sempre orar pela necessidade que a pessoa diz ter e isso é sempre secundário, mas quando oramos no sentido que o Senhor está revelando, então atingimos em cheio a necessidade principal e as outras necessidades vão ser satisfeitas à medida que a pessoa buscar ao Senhor e receber a assistência da igreja.


É preciso identificar a necessidade nº 1, que é aquela que o Senhor está revelando que a pessoa está tendo (independentemente da necessidade citada por ela) e isso somente se identifica dentro daquilo que o Senhor está revelando para o culto.
Por isso quando se vai atender a um visitante, deve-se ir em nome da Revelação, e não no próprio nome.
Assim, se eu vou com a revelação, a luz dela cega o individuo e me oculta do olhar do adversário.
Aí a necessidade nº 1 da pessoa é acertada em cheio e todas as demais são atendidas instantaneamente.
Quando você orar por um problema localizado mediante a revelação mostrada pelo Senhor, alcançando a real necessidade da pessoa
O CP é direcionado em primeiro lugar para a Igreja, alcançando os visitantes como resultado da presença do Senhor Jesus. Sem a presença de Jesus não há CP.
Na obra o espiritual comanda o material, predomina a operação do ES.
Vamos ver as operações do CP na vida do homem tomando como exemplo o ministério do Senhor Jesus...


2 -        Preparação da Igreja
a)  Ele Mora Aqui e a Única Brecha - Paralítico de Cafarnaum
“E alguns dias depois entrou outra vez em Cafarnaum, e soube-se que estava em casa. E logo se ajuntaram tantos, que nem ainda nos lugares junto à porta cabiam; e anunciava-lhes a palavra. E vieram ter com ele conduzindo um paralítico, trazido por quatro. E, não podendo aproximar-se dele, por causa da multidão, descobriram o telhado onde estava, e, fazendo um buraco, baixaram o leito em que jazia o paralítico.” Marcos 2:1-4
Onde mora Jesus há salvação, libertação, cura e maravilhas. A Igreja que tem o CP é o lugar onde Jesus mora. Quando alguém entra na Igreja, entra na casa onde Jesus mora.
Quatro o traziam: o Evangelho: quando alguém entra na casa do Senhor precisa ouvir o Evangelho; onde Jesus mora há operações de maravilhas.
O Evangelho é a solução de Deus para o homem, é a única brecha (o telhado) através da qual ele entra na casa de Deus (eternidade).
O CP descobre a brecha (a revelação). A lógica é a porta obstruída pela multidão.

3 -        Identificação do Visitante Pelos Dons
a)  Por Detrás e Somente Tocar – Mulher do Fluxo de Sangue
“Ouvindo falar de Jesus, veio por detrás, entre a multidão, e tocou na sua veste.Porque dizia: Se tão-somente tocar nas suas vestes, sararei.” Marcos 5:27-28
O visitante quando vem a Igreja ele quer ter uma experiência real com o Senhor (tocar). Ele não veio procurando palavras vazias, mas algo real para sua vida. Mas ele não está disposto a se revelar ou anunciar sua necessidade (por detrás). Ele somente faz isto quando o poder do Senhor o atinge através de algum dom.
Para isto acontecer o dom tem que ter profundidade e ser bem discernido e aplicado.
b)  Ele Sabe meu Nome - Zaqueu
“E quando Jesus chegou àquele lugar, olhando para cima, viu-o e disse-lhe: Zaqueu, desce depressa, porque hoje me convém pousar em tua casa.” Lucas 19:5
Jesus sabe seu nome (como ele sabe meu nome?). O CP identifica uma pessoa a destacando no meio da multidão.
Segredo de Zaqueu: Era humilde (pequeno), subiu na árvore para vê-lo.
“E disse-lhe Jesus: Hoje veio a salvação a esta casa, pois também este é filho de Abraão.” Lucas 19:9
Quando o dom identifica o visitante e ele é bem assistido sempre temos a salvação como resultado.
c)   De Onde me Conheces - Natanael
“Disse-lhe Natanael: De onde me conheces tu? Jesus respondeu, e disse-lhe: Antes que Filipe te chamasse, te vi eu, estando tu debaixo da figueira.” João 1:48
O CP identifica não só o nome mas como tem vivido o visitante.
d)  És Profeta – Mulher Samaritana
“Disse-lhe a mulher: Senhor, vejo que és profeta.” João 4:19
O reconhecimento que o Senhor fala no nosso meio. A profecia mostra toda a trajetória de vida do visitante. O objetivo do CP é apresentar a profecia.
Neste ponto o visitante está preparado para receber a Palavra Revelada que será anunciada no culto, pois a receberá como vinda da parte do Senhor Jesus.

4 -        O Contato com a Palavra Revelada
a)  Vejo os Homens como Árvore – Cego de Betsaida
“E, levantando ele os olhos, disse: Vejo os homens; pois os vejo como árvores que andam.” Marcos 8:24
O homem chega apenas com sua visão material das coisas. Ele procura ver tudo de forma racional. O discernimento dos dons abre para o visitante uma nova maneira de ver as coisas. Ele descobre que há um povo que enxerga mais longe, pois vê e discerne tudo pelo Espírito Santo.
b)  Uma Só Palavra – Centurião de Cafarnaum
“E o centurião, respondendo, disse: Senhor, não sou digno de que entres debaixo do meu telhado, mas dize somente uma palavra, e o meu criado há de sarar.” Mateus 8:8
Mesmos os fariseus considerando ele uma pessoa digna (É digno que lhe faças isso / ele construiu a nossa sinagoga / ele ama nossa nação), o centurião se humilhou e reconheceu que era apenas um necessitado.
Ele reconhece o poder e a autoridade do Senhor Jesus.
Quando o dons atingem seu objetivo não é necessário falar muito. Basta apenas o visitante ouvir a Palavra Revelada, esta é a única palavra que resolve o seu problema.

5 -        Falta-te uma Coisa – Mancebo Rico
“E Jesus, olhando para ele, o amou e lhe disse: Falta-te uma coisa: vai, vende tudo quanto tens, e dá-o aos pobres, e terás um tesouro no céu; e vem, toma a cruz, e segue-me.” Marcos 10:21
O visitante muitas vezes vem a Igreja atendendo ao convite de alguém e acredita que o culto não vai lhe acrescentar nada. Para ele nada falta em sua vida.
Nem mesmo o mancebo sabia que lhe faltava algo e é esta a missão do CP: mostrar aquilo o homem desconhece mas faz falta em sua vida.
O que falta ao homem é o amor de Jesus em sua vida.

6 -        Maravilhados – Filha de Jairo
“E seus pais ficaram maravilhados; e ele lhes mandou que a ninguém dissessem o que havia sucedido.” Lucas 8:49
O milagre é algo que está presente no CP. O dom não só apresenta a necessidade do homem como também a resposta que é o fruto de uma operação de maravilha.
O CP faz a Igreja viver constantemente experiências maravilhosas com os dons espirituais.

7 -        E Logo Viu – Cego Bartimeu
“E Jesus, falando, disse-lhe: Que queres que te faça? E o cego lhe disse: Mestre, que eu tenha vista. E Jesus lhe disse: Vai, a tua fé te salvou. E logo viu, e seguiu a Jesus pelo caminho.” Marcos 10:51-52
Não existem complicações e obstáculos no CP. Na sua forma simples e direta o poder do Espírito Santo opera na vida do visitante. De forma clara e direta a necessidade é conhecida e a benção é decretada.
A religião perde a benção porque fica envolvida com a burocracia do culto religioso.

8 -        Nascer de Novo e Não sabes Isto - Nicodemos
“Jesus respondeu, e disse-lhe: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus.” João 3:3
“Jesus respondeu, e disse-lhe: Tu és mestre de Israel, e não sabes isto?” João 3:10
A mensagem que o CP precisar deixar no coração do visitante é a necessidade de nascer de novo. A necessidade do nascimento da Obra do Espírito no coração do homem.
Não importa a cultura e a posição social que o homem ocupa (és mestre em Israel), ele é igualmente necessitado de conhecer este projeto de salvação.

9 -        O Resultado da Assistência
a)  Voltou – Os Dez Leprosos
“E um deles, vendo que estava são, voltou glorificando a Deus em alta voz;” Lucas 17:15


Como vimos há uma grande operação do Espírito Santo em favor da vida do homem. Mas a decisão de voltar ou não é dele, por este motivo é que o CP não acaba no final da assistência do 1º dia. O obreiro e o irmão que assistiu deve pedir ao seu grupo de assistência que ore pelo visitante. Deve ainda, tentar entrar em contato novamente com ele, oferecer uma visita. È nossa obrigação fazer todo o possível para ajudar o visitante na decisão de voltar para a presença do Senhor.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

ESPECIAL REFORMA PROTESTANTE