Bloquear botão direito do mouse: Bloquear seleção de texto: Bloquear tecla Ctrl+C/Ctrl+V: Bloquear arrastar e soltar:

CURTA NOSSA PAGINA NO FACE

ESPECIAL REFORMA PROTESTANTE

sábado, 19 de julho de 2014

A MINHA ALMA TEM SEDE DO DEUS VIVO


Salmos 42:1,2,3,4,5,9,10,11
* O cervo é um animal de cor amarronzada, com chifres, com corpo semelhante ao de um cavalo, em sua estrutura, e ele anseia, brama por águas em correntes, porque ele fica com muita sede, e sempre precisando a saciar, e pra fugir de animais que o ameaçam, ou a perseguem.
E o salmista fala que como aquele cervo queria correntes de águas, ele queria a presença de Deus. Ele pedia isso, porque não se encontrava na presença de Deus, estava afastado da Casa do Senhor.
* A sua alma estava abatida, ele sentia sede, falta de Deus. Mas não era a falta simplesmente de um Deus comum, mas sim do Deus vivo! Sentia saudades de uma experiência com o Deus vivo, com seu falar, seu agir.
E ele pergunta quando se apresentaria a Deus, quando estaria ante a face de Deus, pois sua alma estava ansiosa pela presença de Deus.
* O salmista ali, queria voltar ao primeiro amor, queria estar na presença de Deus.
Em salmos 69 verso 1 diz assim: " Ó Deus, tu és o meu Deus, de madrugada te buscarei; a minha alma tem sede de ti; a minha carne te deseja muito como uma terra seca e cansada "
* Essa era a situação ali vivida pelo salmista, estava ali com fome, sedento do Deus vivo.
As vezes nos dias de hoje, o homem tem procurado a Deus, mas por muitas vezes troca o Senhor por algo terreno, por valores desta vida e depois se arrepende.
E o salmista ali se arrependeu porque ele entrou nessa situação sozinho, pois foi seguir a multidão que passava, pois eram alegres, festejavam; E nos nossos dias, muitos tem seguido a festas, prazeres terrenos, argumentos religiosos, movimentos de homens, e muitas vezes aparentando ser algo bom, festejado, como era essa multidão que o salmista seguiu. Mas aí o salmista estava longe de Jerusalém, longe do templo, o lugar da verdadeira adoração, e quando o homem segue esses caminhos ele se afasta de Deus.
* As suas lágrimas era o seu mantimento, era o seu alimento, porque na religião, nos prazeres desta vida, nas alegrias passageiras, o homem é triste, vive de decepções, prazeres, momentâneos e passa a se alimentar da sua tristeza, da sua frustação e de seus ressentimentos.
* E constantemente era dito ao salmista: "Onde está o teu Deus?”
* E quantas vezes caímos em situações em que é nos apontado o dedo e somos afrontados, perguntando onde está o nosso Deus? Onde está o Deus vivo a quem buscamos, e muitas vezes nós mesmos nos fazemos essa pergunta. Mas o salmista ali se esqueceu que quem tinha se afastado era ele de Deus, e não Deus que tinha se afastado dele.
E acontece assim com todos nós em momentos de fraqueza, mas sabemos que Deus não se afasta do homem, e sim o homem que se afasta de Deus; como no caso do salmista, pois era ele que tinha se afastado de Deus, de Jerusalém, mas Deus continuava ali em Jerusalém, não foi Deus que se afastou do salmista, pois Deus continuava com suas mãos estendidas pra abençoar o salmista assim como sua mão está estendida hoje para abençoar o homem.
* E o salmista se agoniou ao lembrar isso, porque ele lembrava que ele mesmo que escolheu ir com a multidão, ele mesmo se afastou de Deus e agora se encontrava sem forças de voltar a Deus, de se reconciliar com Deus.
* E muitas vezes nos encontramos longe de Deus sem forçar pra voltar, caminhar, e nos sentimos só como o salmista ali naquela situação, e com a consciência pesada, pois como o salmista, muitas vezes nós nos afastamos de Deus e caímos em situações de tristeza, decepções, e longe de Deus, sem comunhão com Deus.
* E o salmista perguntava constantemente por que sua alma estava abatida, e isso o perturbava.
E ele chega a uma conclusão, que esperaria em Deus, pois ainda o louvaria em sua presença; e vemos aí que o seu discernimento estava voltando, pois queria adorar o Senhor verdadeiramente na sua presença, estava ali voltando ao primeiro amor.
E quantas vezes nos pegamos em situações delicadas, momentos em que pensamos em desistir, momentos em que nos fechamos para um mundo só nosso, um mundo de dores, de perturbação, e longe de Deus.
Mas aí o Senhor tem sempre uma palavra direcionada ao homem, que o manda esperar em Deus, porque Ele nunca falhou e nunca vai falhar, porque Ele é nosso refúgio, porque Ele é nossa proteção, e Ele nunca desapontou, e nunca vai desapontar o homem. E com isso nos animamos, nos fortalecemos, nos revigoramos, e não perdemos a esperança e voltamos a buscar, a voltar ao primeiro amor, que é o amor de Deus, quando conhecemos ao Senhor.
* E o salmista pergunta novamente, ele pergunta se Deus tinha se esquecido dele, porque ele andava angustiado por causa da opressão do inimigo?
E muitas vezes a opressão do inimigo, as lutas tentam nos cercar, nos atribular e nos distanciarmos de Deus, e chegamos até mesmo a achar que Deus se esqueceu de nós, mas Deus não é conivente com a situação de fracasso do homem, e Deus tem o melhor para o homem.
E tente lembrar se alguma vez o Senhor te abandonou, se alguma vez o Senhor não ouviu sua oração, mesmo sem você merecer. Lembre quantas vezes Ele te levantou mesmo quando você estava caído, em situações, em momentos difíceis, quando seus inimigos perguntavam: onde está o seu Deus, lá na hora da prova, e o Senhor não te deixava só, quando o Senhor acreditou em você e não te perdeu, quando mesmo quando todos desistiu de você mas Ele não desistiu, e acreditou em você muitas vezes quando nem mesmo você acreditava em si mesmo. Jesus sempre estava lá, ao nosso lado, porque Ele é nosso verdadeiro amigo, sempre pronto a nos ajudar.
* E o salmista diz que como uma ferida mortal, era quando seus inimigos o afrontavam dizendo: "Onde está o teu Deus?"
E essa ferida mortal que carrega o homem quando está sem Deus, se chama pecado, a ferida que leva o homem sem Deus a morte. E muitas vezes machuca mesmo ouvirmos "Onde está o teu Deus?" Porque sabemos que o nosso Deus é vivo, que é um Deus forte, fiel conosco, nosso amigo, mas como não estamos em uma posição fiel diante Dele, em algumas situações como o salmista ali, passamos por momentos assim, onde nos falta a esperança, e muitas vezes aqueles que estão ao nosso redor tentam nos fazer conformar com a derrota.
E o salmista entendeu que precisava de um renovo na sua vida espiritual, e que sua dor iria passar, mas teria que esperar em silêncio, calar pra si mesmo, e somente escutar a voz de Deus, porque o amor de Deus levanta o homem.
* E termina dizendo: "Por que estás abatida, ó minha alma, e por que te perturbas dentro de mim? Espera em Deus, pois ainda o louvarei. Ele é a salvação da minha face e o meu Deus."
O salmista ainda estava perturbado, abatido, porque ele sabia que era um escolhido de Deus, um separado, e ele queria voltar a louvar o nome de Deus, a ter a sua salvação. Ele sabia que o Senhor ia renovar sua vida, tanto que ele fala pra sua alma esperar em Deus. Estava já voltando a ter o discernimento, a viver a dependência do Senhor, a entender que quando esperamos em Deus, Ele cuida de nós, e quando entendemos isso já podemos glorificar a Deus, porque estamos certo da vitória.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...