Bloquear botão direito do mouse: Bloquear seleção de texto: Bloquear tecla Ctrl+C/Ctrl+V: Bloquear arrastar e soltar:

CURTA NOSSA PAGINA NO FACE

ESPECIAL REFORMA PROTESTANTE

terça-feira, 22 de abril de 2014

A FESTA DAS TROMBETAS


“Porque o Senhor mesmo descerá do céu com grande brado, à voz do arcanjo, ao som da trombeta de Deus, e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro. Depois nós, os que ficarmos vivos seremos arrebatados juntamente com eles, nas nuvens, ao encontro do Senhor nos ares, e assim estaremos para sempre com o Senhor”. I Tes. 4:16-17

“Então os sete anjos que tinham as sete trombetas prepararam-se para tocar”. Ap 8:6
1 -        Introdução
Para entendermos, é preciso considerar o significado de cinco festas de Israel no Velho Testamento, que apontam para um período profético da caminhada espiritual da igreja. As sete principais festas do Velho Testamento são:
Festa da Páscoa
Festa dos Pães Asmos
Festa das Primícias
Festa de Pentecostes
Festa das Trombetas
Festa da Expiação
Festa dos Tabernáculos
Estudaremos as cinco últimas, ou seja, festa das primícias, pentecostes, trombetas, expiação e tabernáculos.

2 -        Festa das Primícias
Para Israel: Era a comemoração da colheita dos primeiros frutos, era o início da colheita. Era o momento da entrega das ofertas de manjares, que era feita com os primeiros grãos colhidos. Era o momento também da entrega dos dízimos.
Para a Igreja: É o período do ministério do Senhor Jesus. Ele foi o trigo moído da oferta perfeita a Deus. Jesus é a primícia dos que dormem, o primeiro que morreu e ressuscitou. Jesus não entregou só o dízimo, mas toda a sua vida.
3 -        Festa de Pentecostes
Para Israel: Era o período em que a colheita estava em sua maior fartura. Era a festa mais longa, pois durava todo o período da colheita, cerca de 50 dias. Era também chamada de Festa da Colheita ou Festa das Luzes.
Para a Igreja: É o período da graça, período da Obra do espírito Santo no meio da Igreja. É o momento da grande colheita de almas. Foi durante esta festa que a Igreja foi formada com a decida do Espírito SantoÉ a festa mais longa, pois é celebrada a misericórdia infinita de Deus. Já dura cerca de 2.000 anos.
É também a festa das luzes, pois nunca antes o Espírito Santo se manifestou tanto na vida do homem. A colheita vai continuar enquanto houver luz (revelação).

4 -        Festa das Trombetas
Para Israel: Esta festa começava antes do final da Festa de Pentecostes. Os sacerdotes tocavam o “shofar” (buzina de chifre de carneiro) anunciando a aproximação da Festa da Expiação. As buzinas eram tocadas vários dias antes do término da Festa de Pentecostes.
Para a Igreja: As Trombetas (sinais do fim dos tempos) já começaram a tocar. Estamos vivendo o final do Pentecostes da Igreja. Elas estão anunciando que o dia do arrebatamento (festa da expiação) está próximo. Anunciam também que o tempo da dispensação da graça esta para terminar.
a)  1ª Trombeta – 1/3 das Florestas
“O primeiro anjo tocou a sua trombeta, e houve saraiva e fogo misturado com sangue, que foram lançados na terra; e foi queimada a terça parte da terra, a terça parte das árvores, e toda a erva verde”. Ap. 8:7
É queimado (desmatado) um terço das florestas do planeta. O preço pago pelo desenvolvimento de nossa sociedade foi a destruição de nossas florestas. Em seu lugar surgiram grandes cidades, estradas, industrias, plantações e desertos. Hoje o homem tenta desacelerar este processo destrutivo. Nunca se defendeu tanto a ecologia e o desenvolvimento sustentável.
b)  2ª Trombeta – 1/3 dos Mares
“O segundo anjo tocou a sua trombeta, e foi lançado no mar como que um grande monte ardendo em fogo, e tornou-se em sangue a terça parte do mar. E morreu a terça parte das criaturas viventes que havia no mar, e foi destruída a terça parte dos navios”. Ap. 8:8-9
É destruído 1/3 de toda vida marinha e das embarcações. Na década de 70 o pesquisador Jacques Custeau disse que mais de 40% das criaturas do mar já não existem. Um exemplo é o mar mediterrâneo onde não existe mais pesca.
A poluição provocada pelos dejetos das grandes cidades e industria, mais a pesca indiscriminada estão destruindo a vida marinha.
c)   3ª Trombeta – 1/3 das Águas
“O terceiro anjo tocou a sua trombeta, e caiu do céu uma grande estrela, ardendo como uma tocha, e caiu sobre a terça parte dos rios, e sobre as fontes das águas. O nome da estrela era Absinto; e a terça parte das águas tornou-se em absinto, e muitos homens morreram das águas, porque se tornaram amargas”.    Ap. 8:10-11
Absinto = Chernobyl (em russo), significa Amargo. “Tornaram-se em Absinto” = tornaram-se impróprias para beber, poluídas. O tratamento das águas com cloro é prova de que elas não são puras, isto é, potáveis. O combate das pragas das lavouras com pesticidas, trazem poluição química para os rios.
Transmissão de doenças pelas águas poluídas dos rios e outros mananciais. Ex.: cólera.

Nota: Se estamos falando de festa das trombetas, onde está o caráter de festa no meio de acontecimentos tão pavorosos?
"Quando virdes acontecer estas coisas, levantai as vossas cabeças, porque a vossa redenção está próxima". Lc 21:28

d)  4ª Trombeta – Sol, Lua e as Estrelas (Arrebatamento)
“O quarto anjo tocou a sua trombeta, e foi ferida a terça parte do sol, a terça parte da lua, e a terça parte das estrelas; para que a terça parte deles se escurecesse, e a terça parte do dia não brilhante, e semelhantemente a da noite. E olhei, e ouvi uma águia que, voando pelo meio do céu, dizia com grande voz: Ai, ai, ai dos que habitam sobre a terra! por causa dos outros toques de trombeta dos três anjos que ainda vão tocar”. Ap 8:12-13
Estes fatos ainda não ocorreram. Esta é trombeta do arrebatamento da Igreja. Por isto que as outras três trombetas são “Ais”. A Igreja não estará mais no mundo e a misericórdia de Deus também será retirada.
5 -        Festa da Expiação
Para Israel: Era a festa mais importante. Era de curta duração, somente um dia. Era também chamada de Dia do Perdão (Yom Kippur) ou Dia da Redenção.
Era o único dia do ano em que o pecado deles era expiado. O Sumo Sacerdote entrava com o sangue do cordeiro no Santo dos Santos para fazer expiação pelos pecados do povo, por isso se afligiam muito. Faziam antes até um jejum de 24 horas (de pôr do sol a pôr do sol).
A expiação era feita antes do pôr do sol, no sacrifício da tarde. Após receber o perdão de Deus, trazido pelo Sumo Sacerdote, o povo voltava para casa e se banqueteava em mesas fartas, com alegria pelo perdão.
Para a Igreja: A festa mais importante: o seu arrebatamento. Curta duração.
"Num abrir e fechar de olhos".
No arrebatamento da igreja, se consumará sua redenção final. Jesus, o Sumo Sacerdote, levará a igreja para além dos "Portais da Glória". Será no anoitecer do grande dia da Graça de Deus.
"Antes que caiam as sombras, volta amado meu...".
Será precedido de um período de grande aflição para a igreja. Após o arrebatamento a igreja encontrará o banquete da Ceia do Cordeiro.
6 -        Festa dos Tabernáculos
Para Israel: Era a última festa do ano das 7 principais. Todo o povo se congregava em Jerusalém. Armavam tendas (cabanas) ao redor da cidade, lembrando o tempo da peregrinação.pelo deserto. As tendas eram enfeitadas com galhos de árvores perfumadas, cítricas e floridas. O perfume era sentido em toda a cidade. A festa durava 8 dias.
Para a Igreja: Representa a festa da Igreja no céu, após o seu arrebatamento. A Igreja congregará na Jerusalém Celestial.  8 dias fala da graça eterna de Deus.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...